Skip to content

O síndico e as inadimplências no condomínio

Por Claudenil Custodio

A finança do condomínio é matéria das mais sérias e que deve ser tratada sempre de maneira muito profissional.

Dentre as várias análises que envolve a matéria, não poderíamos deixar de fora a questão das inadimplências, pois, o atraso no pagamento das quotas mensais pode refletir na inadimplência do próprio condomínio frente as suas obrigações e, o mais importante, pode impactar nas manutenções básicas do condomínio.

Importante lembrar que o condomínio não tem receitas e que os boletos mensais representam tão somente a arrecadação de despesas rateadas entre todos os moradores. Neste sentido, se não arrecadar não terá recursos para pagar as despesas corriqueiras ou realizar as manutenções necessárias.

Mas quem é o responsável pela gestão da inadimplência no condomínio e como isso deve ser tratado? Com certeza o responsável é o síndico, mas ele pode e deve contar com o apoio profissional de uma boa empresa administradora. Daí também vem a importância na hora de escolher os parceiros certos para o seu condomínio.

E como deve ser administrada essa questão da inadimplência? Algumas dicas que valem a pena levar em consideração:

  1. “Não deixar este monstro crescer” – a gestão deve ser feita de pertinho, ou seja, tenha um bom e rotineiro acompanhamento. Se determinada unidade atrasar, o contato deve ser imediato. Se necessário, faça acordos e parcelamentos, mas trate caso a caso e seja rápido.
  2. “Não assuma o problema como se fosse seu” – todos temos nossas dificuldades, mas administrar nossas finanças é problema de cada um de nós. O síndico não pode assumir o problema como se fosse seu e ficar abrindo concessões ou postergando o processo de cobrança. As cobranças devem ser feitas sempre de forma oficial/formal e não em bate papo de corredor.
  3. Tratar todos com igualdade” – o síndico não pode abrir exceções em nenhum caso, sempre deve respeitar a lei e a convenção do condomínio.
  4. “Tentar resolver administrativamente” – resolver a questão na esfera administrativa sempre é mais rápido e mais barato, sem contar que evita gerar “clima ruim” entre a administração e os condôminos. Porém, se a questão exigir, não deve hesitar em acionar uma assessoria jurídica especializada para garantir o direito do condomínio.

Manter as obrigações com o seu condomínio em dia é questão de respeito com seus vizinhos. Manter a boa gestão das finanças de seu condomínio é questão de competência de cada síndico.

Manter o apoio e a assessoria adequada ao síndico e ao condomínio é questão de competência da empresa/escritório contratado para auxiliar a gestão do condomínio.

E você síndico? Está sendo bem assessorado?

Boa semana!

Claudenil Custodio

Formado em Ciências Contábeis pela UEL, com especialização em Auditoria e Contabilidade Geral e em Contabilidade Gerencial e Societária, também pela UEL. Diretor da empresa Inadcon Contabilidade e Assessoria Condominial S/S Ltda. Contato: (43) 3329-5750  –  (43) 9 9996-0080. Me siga nas redes sociais: www.grupoinovantes.com.br , @inadconlondrina

Foto: Freepik

Compartilhar:

1 comentário

  1. ‍♀️Parabéns!!!

    Muito boas as suas considerações, reflexões e questionamento!

    Que Deus continue abençoando seu profissionalismo, sempre ético, parcimônio e gentil!

    Grande abraço!
    Dra. Adiloar Franco Zemuner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.