Skip to content

“Cãopanheiro” inseparável

Diego, o vira-latas grudinho da jornalista Raquel Santana, o “cão terapia” mais fofo do planeta

“Encontrei Diego, também conhecido como Dieguito, morando debaixo de um caminhão velho, numa praça na cidade de Araraquara (SP), que ficava na esquina de casa. Arredio e com medo, não deixava ninguém se aproximar. Quando eu e minha filha nos aproximamos, ele imediatamente pulou no meu colo. Nascia ali uma história de amor incondicional, daqueles que eu jurava não existir.

Na época, estava abrindo uma loja na cidade, a Frida, e queria um cachorro para ficar na loja, daí o seu nome (uma homenagem a Diego Rivera, marido da artista Frida Kahlo). Não ficou um dia no local. Escapava para praça ao lado, fazendo valer seu lado vira-latas. Foi para casa, se apossou da minha cama e de meu coração. Nesses quatro anos de convivência, aprendi com ele que amor não julga, perdoa facilmente e esbanja beijos e lambidas como demonstração. Como ser humano, aprendi muito com o meu cão!

Nesse tempo enfrentamos algumas tempestades. Perdi minha mãe e quem lambeu minhas lágrimas também foi ele. Passei (e anda passo) por um problema de saúde, fiquei muito tempo de cama, e ele sempre ali, ao meu lado (médica tentou me afastar dele, mas depois voltou atrás. Ficamos os dois deprimidos).

Sou mãe de um cão. Um cão que tomou conta da minha vida (incluindo minhas redes sociais, aonde faz o maior sucesso), e de todo o meu ser. Um vira-latas mais digno do que muitos humanos. Um cãopanheiro pra vida toda, que espero, a dele seja longa, pois ainda tenho muito o que aprender com meu amigo de quatro patas.” (Raquel Santana)

Siga no Instagran: @dieguitodog

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.