Skip to content

Eliminado, Tubarão mira Copa do Brasil e Série B

Na despedida do técnico Alemão, o Londrina perde de virada do Coritiba e dá adeus ao Campeonato Paranaense

Claudemir Scalone

Equipe O LONDRINENSE

O Londrina sucumbiu no terceiro desafio em oito dias e está eliminado do Campeonato Paranaense 2019. O Tubarão iniciou muito bem o confronto diante do Coritiba na tarde de domingo (7), no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, e fez 1 a 0 no primeiro tempo.

Mas o jovem time alviceleste sentiu o peso de fazer três jogos decisivos na semana – no domingo retrasado havia goleado o expressinho do Atlético por 4  a 1 e se classificou às semifinais do returno e na última quarta-feira empatou em 3  a 3 com o Botafogo-PB e se garantiu na quarta fase da Copa do Brasil -, mostrou cansaço e desatenção na marcação e cedeu a virada para a equipe coxa-branca.

Coritiba e Atlético definem na próxima quarta-feira (10) o returno e quem vai decidir o título do Estadual contra o Toledo, campeão do turno.

Para o Londrina, resta agora aguardar quem será o próximo adversário na Copa do Brasil. A definição acontecerá após os jogos de volta da terceira fase que ocorrem no meio de semana. Na sexta-feira (12), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fará o sorteio entre os dez times classificados. Por enquanto, apenas Londrina e Corinthians estão garantidos. O Tubarão já eliminou Americano-RJ, Paraná Clube e Botafogo-PB.

E o LEC inicia nova fase a partir desta terça-feira (9) com o retorno do técnico Roberto Fonseca, que estava no Novorizontino-SP. Fonseca assume o comando da equipe tendo, como de hábito, o auxílio do filho Roberto Fonseca Júnior e contará agora com o técnico Alemão, que fez ótimo trabalho no Estadual utilizando garotos da base do clube e obteve  o quarto lugar na competição .

Além da Copa do Brasil, o Tubarão se prepara para a Série B do Brasileiro com a meta de finalmente conquistar uma das 4 vagas que dão acesso à Série A em 2020. A estreia será no dia 27 deste mês contra o CRB, em Maceió. O primeiro jogo em casa ocorre dia 3 de maio contra o Brasil-RS.

Fonseca vai herdar um jovem time com promissores talentos como o meia Luquinha, 18, o atacante Anderson Oliveira, 20, e o lateral-esquerdo Felipe Vieira, 20. O principal reforço até o momento é o retorno do atacante Dagoberto, 36, que marcou 17 gols pelo LEC em 19 partidas na Série B de 2018. A eles vão se juntar outros reforços que a direção da SM Sports, gestora do departamento de futebol, deve anunciar nos próximos dias.

Dos atletas que defenderam o LEC em 2018 e estavam no Novorizontino, apenas Paulinho Mocelim deve retornar. O zagueiro Everton Sena, o lateral-esquerdo Paulinho e o atacante Felipe Marques acertaram com o Cuiabá-MT, estreante na Série B este ano, e não virão para o LEC.

Alemão

Alemão fechou seu trabalho como “titular” da comissão técnica do Londrina com um desempenho invejável.  Em 15 partidas sob o seu comando, o Tubarão venceu 7, empatou 5 e perdeu 3, um  aproveitamento de 57.7% dos pontos disputados.  O seu esquema ofensivo resultou em 25 gols a favor ante 17 gols sofridos. Até a derrota de domingo para o Coritiba por 2 a 1, o LEC ostentava oito jogos fora de casa sem derrota. Os outros dois reveses da temporada foram no Estádio do Café no turno do Paranaense para Cascavel (3 a 1 ) e Paraná Clube (2 a 1).

Mesmo na despedida com derrota para o Coritiba, o Londrina mostrou personalidade, principalmente no primeiro tempo quando controlou o jogo e chegou ao gol na sua maior arma: o contra-ataque em velocidade. O volante Anderson Leite ganhou a dividida com o grandalhão Rodrigão, que tentou simular uma falta, e tocou para Luquinha.

O meia do LEC acionou Marcelinho na direita que, entrou pela direita, e só rolou para Devid empurrar a bola para as redes. O goleiro Muralha salvou o chute, mas a bola bateu em Devid e entrou: Tubarão 1 a 0 aos 21 minutos.

O Londrina voltou desatento na etapa final e foi pressionado pelo Coritiba. Num lance pela direita, Juan Alano recebeu na área e tentou fazer o giro e foi tocado pelo volante Germano. O árbitro Adriano Milczvski marcou pênalti. Rodrigão bateu e empatou o jogo aos 5 minutos. O Coritiba seguiu pressionando. Já o LEC não conseguia incomodar o goleiro Muralha. E, numa falha de marcação do meio-campo, o Coritiba virou a partida com Wanderley aos 39.

O técnico Alemão, que já havia sacado Marcelinho e Devid para as entradas de Luidy e Uelber, sacou o volante Anderson Oliveira para a entrada de Marcinho. E a última bola da partida ficou com a jovem promessa Luquinha. Anderson Oliveira fez boa jogada pela esquerda e tocou para Luquinha que, desequilibrado, isolou a bola por cima do travessão aos 47, desperdiçando a chance do empate e de levar a partida para a decisão por pênaltis.

O Londrina contou com Matheus Albino; Raí Ramos, Sílvio, Augusto e Felipe Vieira; Germano, Anderson Leite (Marcinho) e Luquinha; Marcelinho (Luidy), Devid (Uelber) e Anderson Oliveira. O Coritiba, do técnico Umberto Louzer, teve Alex Muralha; Savio (Wanderley), Romércio, Alan Costa e Fabiano; João Vítor, Vítor Carvalho e Patrick; Juan Alano (Welinton Júnior), Rodrigão e Giovani (Luiz Henrique).

Foto: Gustavo Oliveira/LEC

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.