Skip to content

Camisa de Vênus, 1983

Por Rogério Rigoni

Fala, meninas e meninos do ROCK!

Eu lembro que tinha 11 anos e estava em São Paulo, passando férias na casa de minha tia. Era diversão pura estar lá com meus primos, passeando de lá pra cá, escutando música, comprando discos e soltando pipa.

Eram os anos 1980, o auge das bandas de rock brasileiras. Eu não lembro como, mas o Camisa de Vênus chegou aos meus ouvidos e aos do meu primo. A música era e se chamava “Beth Morreu”. Cara, nós piramos e corremos para comprar o disco. Ainda bem que fomos rápidos, pois era época da censura e a Polícia Federal estava recolhendo os discos da banda das lojas.

Com o disco em mãos, fomos escutar. O álbum continha as músicas Passamos por Isso, Metástase, Beth Morreu, Correndo sem Parar, Negue, O Adventista, Dogmas Tecnofacistas, Homem Não Chora, Passatempo, Pronto para o Suicídio e Meu Primo Zé.

O Câmisa de Vênus pirou minha cabeça quando eu era jovem. E nunca mais esqueci. Era auge do rock brasileiro, nos anos 1980
Formação original – Foto: Reprodução da internet

Corremos comprar uma fita cassete para gravar e escutar no carro. Meu primo é oficial de justiça, então quando eu saia com ele para cumprir mandato, a gente ia escutando a fita. Era o dia inteiro escutando Camisa, decoramos todas as músicas e cada um tinha sua música preferida, que eram TODAS!

Na música “Passatempo”, tinha uma frase que falava assim: “um atleta sai para fazer cooper, passa veloz pela banca da esquina, depois para relaxa, enche o pulmão de ar, para respirar cheiro de gasolina”. Cara, isso é demais!

Meu Primo Zé” é hilária, a gente cantava à plenos pulmões, quem estava passando na calçada não entendia nada, era muito engraçado.

Camisa de Vênus em Londrina

Eu sei que passei as férias inteiras escutando Camisa de Vênus com meu primo. Depois vieram outras férias em Sampa, o Camisa já tinha lançado outro disco com a famosa Joana D’arc – que mandou o Camisa lá para as alturas – e, claro, que comprei todos os discos que a banda lançou.

Mas resolvi emprestar. Aí você já imagina o que aconteceu, né? Nunca mais vi de volta.

Depois de muitos anos, tive o prazer de ver o Camisa ao vivo aqui, em Londrina, na formação original. Que emoção, jamais vou esquecer.

É, os anos 1980 me trouxeram muitas alegrias e o Camisa de Vênus fez muito parte dela.

Espero que vocês tenham gostado desta nostalgia musical, um ótimo resto de semana e…

BORA PRO ROCK!

Rogério Rigoni

“FALA, MENINAS E MENINOS DO ROCK”! Assim começa o programa o DNA Rock Brasil, pela radio web Antena Zero, de São Paulo! Sou um dos apresentadores e falo do que amo desde que me conheço por gente: música! E se for autoral, melhor ainda! E já que não tive uma banda, me realizo falando e escrevendo sobre rock and roll! Punk de alma e de coração, vivendo em paz ! E…BORA PRO ROCK! Me sigam no Instagram: @historias_de_rock

Fotos: Divulgação

Leia mais colunas DNA do Rock

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.