Skip to content

Uma conversa com a Almighty Devildogs

Por Rogério Rigoni

Fala, meninas e meninos do ROCK!!

Como vocês sabem, semana passada estive em São José do Rio Preto, terra da banda Almighty Devildogs. Fazia um tempo grande que eu não via o guitarrista Vinícius Nogueira, então mandei uma mensagem que iríamos estar na rodoviária lá pelas 13:00 e se ele poderia passar lá pra gente prosear, pois das outras vezes que estive em São José não deu certo da gente se encontrar.

Algumas horas depois resolvi dar uma olhada nas mensagens e para minha surpresa ele respondeu, falou que iria fazer umas coisas no centro e antes passaria na “rodô”. Fiquei tão feliz, além de estar com saudades do meu amigo eu queria saber sobre a banda.

LEIA TAMBÉM

Vinícius deu uma sumida das redes sociais e eu fiquei preocupado, até que um belo dia ele apareceu no Facebook explicando porque tinha sumido e isso me deixou tranquilo. Queria saber da banda também, a Almighty não tinha postado mais nada e fiquei pensando se teria acabado.

Eu e a Ângela saímos da clínica cedo porque fomos os primeiros a sermos atendidos. Demos uma volta no centro, fomos na farmácia comprar os remédios e economizamos trezentos reais, (as farmácias aqui de Londrina estão com preços exorbitantes), fomos almoçar no shopping e achamos um restaurante massa! Com quarenta reais comemos à vontade, eles tinham um peixe ao molho que só por Deus, de tão bom que estava.

Satisfeitos e felizes fomos para a rodoviária que já estava toda reformada depois do incêndio que destruiu boa parte dela.

Nos dirigimos até o guichê da Guerino (empresa de ônibus) para retirarmos nossas passagens e para nossa surpresa tinha até uma sala de espera com ar condicionado e tudo.

Reencontro com o guitarrista da banda Almighty Devildogs

Lá pelas 13h o Vinicius chegou com a namorada dele, nos abraçamos e começamos a conversar. Cara, que demais!! Ele está super bem, a banda continua firme e forte, eles arrumaram um sítio com um galpão super massa para ensaiar, estão preparando um disco novo e estão preparando o Campeonato de Surf Mineiro de arrepiar, ele não quis dar mais detalhes, só falou para aguardar e conferir.

Foi um papo de “brow” bem legal, ficamos felizes de nos encontrarmos, até a Ângela engatou uma conversa com a namorada do Vinicius que até parecia que elas se conheciam a tempos.

Foi uma hora de conversa que passou voando, nos despedimos com um abraço forte e cada um foi pro seu lado, meia hora depois estávamos no ônibus voltando para Londrina. E assim foi nosso encontro e nossa viagem.

Espero que vocês tenham gostado, um ótimo resto de semana e…

BORA PRO ROCK!!

Rogério Rigoni

O povo londrinense tem memória curta e vota errado. A cultura está esquecida na nossa cidade, que já foi um grande centro cultural

“FALA, MENINAS E MENINOS DO ROCK”! Assim começa o programa o DNA Rock Brasil, pela radio web Antena Zero, de São Paulo! Sou um dos apresentadores e falo do que amo desde que me conheço por gente: música! E se for autoral, melhor ainda! E já que não tive uma banda, me realizo falando e escrevendo sobre rock and roll! Punk de alma e de coração, vivendo em paz ! E…BORA PRO ROCK!

Me sigam no Instagram: @historias_de_rock

Foto: divulgação

Leia mais colunas DNA do Rock

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.