Skip to content

Será que estamos voltando ao estado de natureza?

Por Fábio Luporini

Nos últimos dias, algumas notícias preocupantes circularam as manchetes nacionais. Revelam, mais do que o fato, um comportamento que está se tornando perigoso no Brasil: a tal da justiça com as próprias mãos. E, se isso se transformar em tendência ao normalizarmos esse tipo de comportamento, estaremos dando ré na História e avançando muitas casas para trás. Chegaremos ao que muitos teóricos do jusnaturalismo chamara de estado natural ou de natureza, o que eu chamo também de barbárie.

Um motorista de aplicativo passou por cima e matou um pedestre dizendo ser menos um fazendo o “L”; uma influencer recebeu ameaças de violência por ter sido apontada como pivô da separação de dois ex-BBBs (ex-BBBs, oi?); e um rapaz foi morto depois de ter sido espancado ao ser acusado falsamente de um roubo. Não precisamos nem aprofundar as notícias para perceber que isso tudo já é um absurdo só de ler a manchete. Sem contar os outros tantos fatos que passam batido no noticiário.

Será que estamos voltando ao estado em que o “homem é o lobo do próprio homem”, como diria Thomas Hobbes? Em estado natural, o ser humano é dono das mais selvagens atitudes. Egoísta e com medo uns dos outros, vivem num estado de guerra e violência generalizada, que acabam levando-o a criar o Estado a fim de garantir a vida e a liberdade. Fazendo um paralelo com os dias de hoje, de fato, parece que estamos retornando a esse momento, abrindo mão do Estado para buscar a justiça individual com as próprias mãos.

É um retrocesso sem tamanho, parte dele influenciado por um discurso de ódio insistentemente repetido por governantes e difundido por redes sociais. Por isso é que o PL das Fake News se faz necessário e importante. E, infelizmente, enquanto noticiarmos tristes fatos como os relatados acima, faz-se imprescindível que a gente continue falando sobre o assunto, abrindo espaços de discussão e reflexão. Não podemos correr o risco de barbarizar a sociedade.

Fábio Luporini

Sou jornalista formado pela  Universidade Norte do Paraná e sociólogo formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) . Fui repórter, editor e chefe de redação no extinto Jornal de Londrina (JL), atuei como produtor na RPC (afiliada da TV Globo), fundei o também extinto Portal Duo e trabalho como assessor de imprensa e professor de Filosofia, Sociologia, História, Redação e Geopolítica, em Londrina. Me siga no Instagram – @fabio_luporini

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.