Skip to content

Wonka: sem as músicas seria melhor

Por Marcelo Minka

Já vou adiantando que não sou fã de musicais. Então, falando de chocolate, este texto pode ser um pouco mais amargo que 70%. Se você tem mais de quarenta anos vai se lembrar daquela sessão da tarde na Globo, A Fantástica Fábrica de Chocolate e seu dono, Willy Wonka. Não estou falando do filme de 2005, com Johnny Depp, bem ruim aliás. Estou me referindo à produção de 1971, com Gene Wilder. Aliás, todos esses filmes são adaptação do romance literário homônimo de Roald Dahl de 1964.

Timothée Chalamet está excelente como Wonka, mas o fato de ser um musical pesa muito contra. Principalmente por causa da duração: 2h20
Timothée Chalamet está excelente como Wonka – Foto: Divulgação

Wonka: infância do protagonista

Mas vamos aos fatos, Wonka, interpretado por Timothée Chalamet (Me Chame pelo seu Nome – 2017), é a versão jovem do Wonka deste filme de 1971. Nesta prequela, vemos suas aventuras antes da abertura de sua famosa fábrica de chocolate. Dirigido por Paul King (As Aventuras de Paddington – 2014), podemos dizer, em uma breve sinopse, que a trama se inicia com Wonka (Chalamet) sendo abandonado por seus pais aos cinco anos de idade. Ele é criado por um grupo de Oompa-Loompas, aquela tribo de pequenos homens verdes que vivem em uma floresta tropical. Wonka desenvolve um talento para a fabricação de chocolate e, aos 16 anos, abre sua própria fábrica.

LEIA TAMBÉM

Com exceção das músicas longas e coreografias mornas, Wonka é um filme charmoso e divertido que pode agradar aos fãs de A Fantástica Fábrica de Chocolate. Chalamet é excelente como Wonka, trazendo uma mistura de carisma, inteligência e vulnerabilidade para o papel. O elenco coadjuvante também é excelente, com destaque para Sally Hawkins (A Forma da Água – 2017), Olivia Colman (Meu Pai – 2020), Keegan-Michael Key (Super Mario Bros – 2023) e Rowan Atkinson (Mr. Bean – 1997). Mr. Chalamet, aliás, está se mostrando um grande ator, interpretando brilhantemente personagens que vão de dono de fábrica de chocolate a canibal romântico (Até os Ossos – 2022).

Com 2 horas e 20 minutos de duração, esta é a produção mais longa da franquia de A Fantástica Fábrica de Chocolate. Isso pode ser uma boa ou uma má notícia, dependendo do seu ponto de vista. Para mim, musical com mais de uma hora e quarenta minutos, nem em pensamento. Podemos considerar Wonka um bom filme de férias, mas tipo sessão da tarde, meia hora depois e você já não se lembra mais dele.

Marcelo Minka

Graduado em licenciatura em Artes Visuais, especialista em Mídias Interativas e mestre em Comunicação com concentração em Comunicação Visual. Atua como docente em disciplinas de Artes Visuais, Semiótica Visual, Antropologia Visual e Estética Visual. Cinéfilo nas horas vagas. Me siga no Instagram: @marcelo_minka e @m_minka_jewelry

Leia todas as colunas de Cinema

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Foto: Jaap Buittendijk/Warner Bros/Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.