Skip to content

Sem coisas interessantes no cinema, vamos de títulos da Netflix

Por Marcelo Minka

E mais uma semana sem nada de interessante nos cinemas da cidade. A coisa está tão feia que vemos títulos como “Homem-Aranha: Sem volta para Casa – Versão Estendida”. É isto mesmo, versão estendida com 11 minutos a mais de cenas, e diga-se de passagem, irrelevantes, já que não estavam no filme original. Então, segue alguns títulos do mais popular, por enquanto, streaming brasileiro: Netflix. As dicas são para que não aconteça com você o que acontece comigo: uma hora procurando algo para assistir, dormindo dez minutos após começar o filme.

O Homem Invisível (2020)

Dirigido por Leigh Whannell (Jogos Mortais – 2004), a trama conta a história de um ricaço que tem um relacionamento abusivo com a personagem Cecília, interpretada por Elisabeth Moss – The Handmaid’s Tale. Até que um dia ele fica louco e simula o próprio suicídio, continuando sua relação abusiva com Cecília, mas como um fantasma. O papel caiu como uma luva para Moss, que sofre horrores, mas mantém a pose. Legalzinho.

Passei por Aqui (2022)

Foto: Divulgação

Dirigido por Babak Anvari (Sob a Sombra – 2016), o filme conta a história de um grafiteiro que invade mansões de pessoas ricas, muito ricas, para grafitar as paredes, sempre deixando a assinatura (Passei por aqui). Até que em uma de suas invasões descobre um terrível segredo no porão. A partir daí, tudo vira de cabeça para baixo e a trama se transforma em um jogo mortal com muitos participantes. Elenco legalzinho. Dá pra passar o tempo.

Amor em Verona (2022)

De Mark Steven Johnson (Temporada de Caça – 2013), é uma comédia romântica que conta a história de Julie. O sonho dela é viajar para Verona com o seu namorado, mas terminam a relação logo após a compra das passagens. Ela decide viajar sozinha e descobre que vai ter que dividir a casa alugada com um desconhecido nada agradável. Somente para quem gosta do gênero.

Arremessando Alto (2022)

Foto: Divulgação

Jeremiah Zagar (We the Animals – 2018) dirige Arremessando alto, contando a história do “olheiro” (caça talentos) Stanley Beren, interpretado por Adam Sandler. O roteiro foca em uma fase da vida de Beren em que as coisas não vão muito bem, até que ele encontra um jogador amador espanhol nos arredores de Madri. A partir daí, Beren faz de tudo para colocar o jogador no NBA. História inspiradora com altos e baixos, inclusive na interpretação de Sandler.

Marcelo Minka

Graduado em licenciatura em Artes Visuais, especialista em Mídias Interativas e mestre em Comunicação com concentração em Comunicação Visual. Atua como docente em disciplinas de Artes Visuais, Semiótica Visual, Antropologia Visual e Estética Visual. Cinéfilo nas horas vagas.

Foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.