Skip to content

Na telona, a melhor opção é a comédia para os adultos Que Horas eu te Pego?

Por Marcelo Minka

Neste fim de semana temos dois lançamentos nos cinemas da cidade, abrangendo tanto o público infantil quanto o adulto. Vamos a eles:

Elementos é o novo filme da Pixar, responsável também pelos Toy Story, Procurando Nemo, Wall-e e muitos outros, ou seja, tramas focadas em uma jornada de independência, de sair de casa, de crescimento. E todos eles são ótimos, cheios de boas tramas, bons personagens, técnica impecável, e dentro disso tudo a repetição da estrutura nunca foi um problema.

LEIA TAMBÉM

Mas, desde o lançamento de Divertida Mente (2015) e de Soul (2020) o estúdio Pixar parece focar mais em uma construção de realidade. E Elementos repete esta fórmula, sim estamos falando dos elementos de magia: fogo, água, terra e ar.

No filme os elementos coexistem, mas sem se misturar, cada elemento com suas próprias regras, e a intenção era focar na relação de vida dos imigrantes, mas a metáfora ficou meio fraquinha. E faltou citar um elemento que fica subentendido, o açúcar, porque o filme é bem água com açúcar. Pode agradar as crianças menores.

Outro lançamento, desta vez adulto e para quem gosta de gargalhar, é o novo filme com Jennifer Lawrence, ganhadora do Oscar de melhor atriz pela sua interpretação em O Lado Bom da Vida – 2013. Neste lançamento, Que Horas eu te Pego? ela está hilária, carismática e linda, como sempre.

LEIA TAMBÉM

Na trama, ela interpreta uma mulher que responde a um anúncio na internet para “namorar” um nerd de 19 anos, e faz de tudo para exterminar a virgindade do garoto. Escrito e dirigido por Gene Stupnitsky, o mesmo que escreveu e dirigiu a excelente série The Office (disponível no streaming Netflix), o filme conta com grande elenco, entre eles a grata surpresa de Matthew Broderick (Vivendo a Vida Adoidado – 1986) já de cabelos brancos.

Para resumir, o enredo todo de Que Horas eu te Pego? nos remete invariavelmente a Pork’s (1981), se você tiver mais de 40 anos, foca no amadurecimento dos personagens e não em um possível romance.

O filme tem excelentes piadas todo o tempo, o que faltou, talvez, foram cenas mais picantes, sensuais.

Afinal, este é um filme sobre descoberta do sexo. Mesmo assim, Lawrence está totalmente espontânea, conduzindo o filme do começo ao fim.

Foto: Jennifer Lawrence em cena do filme Que Horas eu te Pego? (Reprodução)

Marcelo Minka

Graduado em licenciatura em Artes Visuais, especialista em Mídias Interativas e mestre em Comunicação com concentração em Comunicação Visual.

Atua como docente em disciplinas de Artes Visuais, Semiótica Visual, Antropologia Visual e Estética Visual. Cinéfilo nas horas vagas. Me siga no Instagram: @marcelo_minka e @m_minka_jewelry

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.