Skip to content

Godzilla em pré-lançamento: único que vale o ar-condicionado do cinema

Por Marcelo Minka

Apenas um pré-lançamento relevante nos cinemas. Os demais, apesar de ter gêneros para todos os gostos, de infantis a terror, são todos risíveis. Vá somente se quiser aproveitar o ar condicionado das salas.

O Jogo da Invocação

Terror sobrenatural hollywoodiano de terceira, com aquele desgastado roteiro em que alguém encontra um objeto capaz de invocar o mal. Dirigido por Eren Celeboglu (Scrubs Interns – 2009) e Ari Costa (Resgate – 2020), o filme conta a história de um grupo de adolescentes que encontra uma faca amaldiçoada, libertando um demônio que os força a participar de jogos mortais baseados em brincadeiras infantis.

Godzilla Minus One é o pré-lançamento que salva a programação dos cinemas neste fim de semana. Mas, ainda assim, só para fãs
Divulgação/Diamond Films

Sim, você pensou corretamente, a franquia Jogos Mortais copiada, cuspida e escarrada, como diria minha avó. No elenco temos Asa Butterfield na versão gordinho (Sex Education – 2019 a 2023), Natalia Dyer (Acampamento do Pecado – 2019), Benjamin Ainsworth (Pinóquio – 2022), entre outros. A fotografia é interessante, mas meio clichê, com tons de azul e muita neve para invocar sentimentos sombrios e tristes. Somente para fãs do gênero.

Godzilla Minus One

Godzilla Minus One é um filme de ficção científica de monstros japonês dirigido por Takashi Yamazaki, considerado um mago oriental nos efeitos especiais. É o 33º filme da franquia Godzilla e o quinto filme da era Reiwa. O filme se passa em um Japão pós-apocalíptico onde o último Godzilla foi derrotado e a humanidade está lentamente se reconstruindo. No entanto, uma nova ameaça surge na forma de um novo monstro que é ainda mais poderoso do que Godzilla.

O filme foi aclamado pela crítica especializada, com muitos críticos elogiando seus efeitos visuais impressionantes, sequências de ação emocionantes e monstros poderosos. O filme também foi bem recebido pelo público, com uma pontuação de 91% no Rotten Tomatoes. Apesar do enredo superficial e de personagens subdesenvolvidos, o que interessa no filme é o mood apocalíptico e seu visual incrível. Para fãs do gênero.

Marcelo Minka

Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes é aposta da Lionsgate para se recuperar dos fracassos, mas não consegue.

Graduado em licenciatura em Artes Visuais, especialista em Mídias Interativas e mestre em Comunicação com concentração em Comunicação Visual. Atua como docente em disciplinas de Artes Visuais, Semiótica Visual, Antropologia Visual e Estética Visual. Cinéfilo nas horas vagas. Me siga no Instagram: @marcelo_minka e @m_minka_jewelry

Leia todas as colunas de Cinema

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.