Skip to content

Indignação!

Por Ângela Diana

Indignação é a palavra-chave da última coluna de arte desse ano de 2023!

Indignação!

Tive uma discussão (leve e respeitosa, com uma amiga profissional que admiro muito pelo face ontem) E que acabou me dando a ideia dessa nossa derradeira coluna do ano!

A pergunta que não vai e não quer calar: Quem você acha que tem mais valor? Os artistas que deram e dão o sangue por essa cidade!

Palavras-chaves da coluna de hoje, para que todos, todas e todis possam pensar.

LEIA TAMBÉM

Você sabe quanto ganhou o Agenor Evangelista por fazer, por ANOS, a mostra Zumbi? Não? Nem eu! Sabe porquê? Porque durante anos, eu vi esse artista, andando atrás de deputados, vereadores, secretários, muita gente que sim, sabia do valor da mostra e ajudou, mas todos os anos o Agenor ralava pra fazer uma das mostras mais longeva DESSA cidade! Alguém elogia em público esse artista?

Você sabe quanto custou para montarmos TODO o projeto de arte do extinto “Criando Cidadãos”, no bairro União da Vitória? Não! Sabe porquê? Porque éramos voluntários e fizemos MUITO MAIS do que muita gente que ganha salário para isso!

Sabe o que eu, como artista, ganhei? A melhor coisa que alguém pode ganhar na vida: ver a vida de muitos alunos e alunas inteligentíssimos, e esquecidos por essa PORCARIA DE CIDADE que não tem políticas culturais sérias que precisam apenas de pessoas, voluntárias, que olhassem e dessem o conhecimento e a atenção. Hoje eles, elas são cidadãos que nos dão orgulho! Eles me deram o que essa droga de falta de política cultural de Londrina nunca me deu: ORGULHO DE SER ARTISTA! DE SER GENTE! DE FAZER MEU TRABALHO!

Você sabe quem faz a arte e a cultura acontecer aqui? Os artistas!

Nós! Nós damos trabalho para tanta gente! Desde marceneiros, iluminadores, montadores , coreógrafos, músicos…damos trabalho para quem trabalha na Secretaria , damos trabalho para quem trabalha nos Museus, damos trabalho para quem trabalha nos teatros! Sem nós, artistas plásticos, músicos, bailarinos, atores, humoristas, escritores, poetas e muito mais, ficaram sem ter salários! Sem poder colocar pão na mesa dos filhos!

Cadê que nos procuram pra saber o que fazemos? 

INDIGNAÇÃO!

Cadê que citam os nomes de todos, todas e todes os artistas que passaram e estão nessa cidade?

INDIGNAÇÃO!

CADÊ A MEMÓRIA DESSE POVO?

Para quem acha que falo baboseiras, só lembrando os desinformados que tenho mais de 37 anos dentro dessa cultura! Como artista, como voluntária em vários projetos, como orientadora e que tenho sim,  trabalho de monte pra mostrar!

Podem virar os narizes para a coluna, não me importo! Mas, antes de virarem os tais narizes e se acharem os tais, vão pesquisar sobre todos os nomes e obras de quem realmente faz a cultura aqui! E a mantém! À  duras penas!

Ah! Mais uma coisa! O que eu falei na outra coluna é que era uma vergonha só termos o PROMIC pra mostrar! Que fique claro! Muito claro que, para uma cidade como Londrina,  deveríamos ter muito PROMICs e outros que tais, como acontecem em cidades como Curitiba e Londres! É possível! Acontece em vários países, porque não AQUI?

Mais uma indignação! Não endeusem políticos! ELES são funcionários públicos, MUITOS são maravilhosos e fazem muito mais do que suas atribuições normais,  eu sei! Conheço vários e não tenho nada contra ninguém!

E inclusive admiro demais o TRABALHO que MUITOS já fizeram PELA cidade! MAS, se você quer mesmo homenagear a cultura de LONDRINA,  vão pesquisar profundamente quem por anos, lutou pela UEL pelos museus, pelos teatros, pelos festivais, pelas artes plásticas! Esses nomes jamais deveriam ser esquecidos!

Nunca esqueça! Artistas não têm lados políticos e não são demônios, somos nós que fazemos a cultura e merecemos respeito!

Termino esse ano com o coração cheio de indignação, por ver que o Museu de Arte continua abandonado, que o Teatro Zaqueu de Melo continua esquecido, que nenhuma sala de exposição foi aberta, que ninguém nos procurou para nenhuma discussão séria sobre a cultura, como se fóssemoss artistas ultrapassados e a sabedoria estivesse apenas com quem chegou agora.. Bom, a vida ensina…

Pax Vobiscum!

Ângela Diana

Termino o ano de 2023 com uma palavra-chave: indignação. É isso que sinto com as políicas culturais de Londrina. E ainda tem gente que acha que falo baboseiras.

Sou londrinense e me dedico à arte desde 1986 quando pisei pela primeira vez no atelier de Leticia Marquez. Fui co-fundadora da Oficina de Arte, em parceria com Mira Benvenuto e atuo nas áreas de pintura, escultura, desenho e orientação de artes para adolescentes e adultos. Instagram angela_dianarte

Leia todas as colunas de Arte

Foto principal: Acervo/SEDU

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.