Skip to content
Não temos ônibus bibliotecas, mas temos bibliotecas setoriais. E é importante que a população a use.

Bibliotecas setoriais? Sim, temos

Por Ângela Diana

Você lembra quando fiz a coluna do ônibus da biblioteca do seriado Father Brown?

Então, agora você tem a chance de conhecer uma das bibliotecas setoriais aqui da zona sul! 

A biblioteca Eugenia Monfranati, na Av. Guilherme de Almeida, 2260, no Jd Ouro Branco.

Conheci esse ano, pelo Insta e Whats a simpaticíssima Leticia (Lele, como carinhosamente é chamada). Lele trabalhou anos no Museu de Arte e agora ela e o Paulo (braço direito e esquerdo de Sandra Joia, que foi diretora do museu e nossa amiga) também trabalham lá.

Biblioteca Eugenia Monfranati – Foto: Reprodução da internet

O que me deixou muito emocionada até foi que a Lele me mandou recado no Insta por causa da coluna de arte, onde eu falei VÁRIAS vezes da política cultural (?) aqui da cidade.

O caso é o seguinte: as bibliotecas setoriais foram reabertas depois da pandemia, mas as pessoas ainda não se “apropriam ” dos espaço que são delas, afinal pagam impostos!

O pessoal trabalha muito para levar ao publico atividades como contação de histórias!

Bibliotecas setoriais – se ninguém vai, fecham

Infelizmente , ainda não consegui ir “in loco” na biblioteca, mas vou! E trarei para mais detalhes de funcionamento e quantas bibliotecas setoriais existem!

Só que! Temos um problema muito sério: se o público não se “apropria” do espaço, não curte, não demonstra interesse,  as bibliotecas são fechadas!

Povo da zona sul, TEMOS BIBLIOTECA AQUI! 

Aliás, pretendo pegar vários livros lá, ao invés de ir no centro!

Pessoal que faz projetos que precisam de contrapartida social, incluam a biblioteca Eugenia Monfranati também!

Da minha parte, como artista, já conversei com a Lele e fiz propaganda pros meus grupos culturais aqui.

E pretendo fazer um projeto para fazer na biblioteca, logo menos!

Artistas de Londrina, falem com a Lele, produtores vejam o espaço!! 

Povo do FILO, aqueles spetaculos que podem ser feitos em lugares alternativos, tragam para a zona sul tambem! 

LEIA TAMBÉM

Existe um certo sentimento dúbio por aqui: ou a zona sul é dos “ricos” ou da “periferia”.

Gente, ODEIOOOO ESSA PALAVRA “PERIFERIA” ou o bairro dos “RICOS”! Ah, tá! Venha ver como são as coisas por aqui. No meio desse blablabla, fica fácil abandonar a zona sul!

Muito do que foi feito aqui, inclusive as igrejas de várias religiões ou as praças, foram lutas do pessoal daqui!

É vir fazer uma reportagem com nossas queridonas Dona Almerinda e Dona Antonia e tantas outras, para saber que foi com luta dos moradores que temos várias coisas no bairro, no jardim Adriana, por exemplo!

E também nos outros bairros que fazem parte da zona sul! O Cafezal é conhecido porque tem a penitenciária! Legal, né?

Vamosssss lá, vereadores que foram colocados pelo povo da região sul! Cadê mais bibliotecas, mais agentes culturais, mais povo para trabalhar pela cultura? Teatros, cinemas, feiras culturais ou seja a “velha” politica cultural que NÃO EXISTE NESSA CIDADE!

Biblioteca Eugenia Monfranati – Foto: Reprodução da internet

Agora, é o seguinte! O governo é o reflexo do povo! Se você nao usufruir e cobrar que o dinheiro dos impostos voltem em forma de educação e cultura, cada dia mais vão se fechar uma coisa atrás da outra!

De verdade! Você gosta de viver em Londrina AGORA? Estou falando com o povo da geração 80 e 90, que é a maioria hoje em dia! O que era Londrina na época, gente!? Teatro, dança, música, expos, shows internacionais!

Pare de só culpar o governo! Use seus dedinhos no celular e nas redes sociais para cobrar dos orgãos devidos a cultura que é nossa por direito!

Sem arte, cultura vamos cada dia mais precisar de venlafaxina, fluoxetina, rivotril, porque está todo mundo cansado mais do mesmo e de só ter trabalho! Muito trabalho e nada de dinheiro, diversão, coisas que nos anos 1980 era acessível! Nós iamos no cinema com dinheiro do lanche da escola!

Outra coisa! Senhor prefeito, até quando o centro velho vai ficar mais decrépito?

Por iniciativa particular, o Villa Rica foi todo reformado e reformulado! 

Gente, e os outros?

Algum dia, alguém vai traçar um plano cultural pra essa cidade?

LEIA TAMBÉM

Com teatros, cinemas, salas de exposição, com todo o aparato por todas as regiões de Londrina, e dar apoio, fazer parcerias com empresas grandes e deixar e transformar Londrina num grande polo cultural? 

Vou dar um exemplo: a praça da frente da minha casa tem uma caída, ou seja, toda vez que chove, a terra enche os bueiros. Na última tempestade, encheu de água na minha garagem e na casa do vizinho.

Outro dia veio um batalhao! Uau, pensei cá comigo, agora vai! Pintaram de branco (rídiculo pintar de BRANCO com a cor da terra que temos) os canteiros quebrados e pintaram os bancos, podaram as árvores, distribuíram os montes de terra e colocaram uma plaquinha pra nao jogar lixo! SÉRIO, GENTE? Quem varre a praça e quem plantou essas mangueiras foram os vizinhos! Inclusive meus pais!

Pintar as muretinhas de branco, ao invés de refaze-las mais altas pra terra não descer e colocar tijolo à vista, por exemplo, ficaria mais bonito do que tacar esse “cal”! 😡

Sabe aqueles túmulos que o povo pinta com cal? Pois é! Quase a mesma coisa! As calçadas em volta estão todas quebradas, temos muitos idosos no bairro que não podem andar na praça aqui! Reclamar! Não adianta, né! Então é um desabafo!

Pare de enxergar a cidade toda como um grande cemitério que os órgãos responsáveis vão de vez em quando e colocam cal achando que vai ficar mais “bonitinho”!

Ou abaixe esse IPTU e nos deixem arrumar como se deve!

Outra coisa que vou deixar clara! Conheço a maioria do pessoal da Secretaria da Cultura e trabalhei com muita gente boa da Secretaria de Assistência Social e respeito o trabalho como da Lele, do Paulo, Lelia  e tantas outras pessoas que conheci e sei que a grande maioria dá o sangue para manter as coisas funcionando! 

Mas, se o dinheiro que entra nessa cidade e é MUITO, não tiver administradores culturais, que comecem a olhar e usar essa grande mão de obra de pessoas interessadas que a cultura cresça na cidade, só a boa vontade nao vai adiantar!

Gente! Chega de fazer coisa CAPENGA EM LONDRINA! 

PELAMORDEDEUS! Tudo aqui é dificil e a vontade política “Niente”! 

Nossa! Sabe que chega a dar depressão e uma profunda tristeza?

Londrina polo cultural

Ainda mais quando sabemos e conhecemos os profissionais maravilhosos que trabalham nos órgãos publicos, gente com ideias, projetos, sonhos para que a cidade cresça, floresça novamente.

Londrina nasceu para ser POLO CULTURAL, enquanto não entenderem isso, a cidade vai decair cada dia mais.

Opinião pessoal e como artista! Com ANOS de trabalho aqui!

Você gosta de andar pela cidade e ver a situação que está? Com lojas fechadas, a avenida Duque de Caxias horrorosa, o centro com metade do chão com aquelas placas de cimento nojentas encardidas e o restante com os petit paves, que eram uma das tradições de Londrina, mais sujos ainda?

Você gosta disso? Pense! 

LEIA TAMBÉM

Pax vobiscum a todas, todes e todas! E vão conhecer as bibliotecas setoriais! Gente! Livros jamais sairão de moda! Internet é legal, é! Mas nada se compara com o cheiro de um livro novo ou poder ler um clássico, com as marcas do tempo! Vejam as atividades das bibliotecas dos seus setores e lutem para ter mais! Mais gente da cultura trabalhando, criando, tudo isso para VOCÊ! Seus filhos e netos agradecerão!

P.S (como nas antigas cartas, você às vezes nao tem saudades das cartas? Eu tenho!)

Pessoal que me deu um belo feedback na coluna sobre as bibliotecas móveis! Peço desculpas pela demora pra responder! Eu explico! Já vão para 4 anos (4 anos, Telma?) que escrevo de arte para para jornal. 

Gente! Quase NUNCA recebo comentários!

Me acostumei a não receber e, para não ficar depre, sempre que escrevo imagino as palavras ao vento, como quando assopramos aquela florzinha boca de leão, que as sementes dançam livremente e cai no solo, e rezo para que alguma caia em solo fertil!

Deu um calor no coração e agradeço por todos os comentários! Quer dizer que o trabalho está valendo a pena! Gratidão! Me deixaram muito feliz, mais do que imaginam!

Ângela Diana

Sou londrinense e me dedico à arte desde 1986 quando pisei pela primeira vez no atelier de Leticia Marquez. Fui co-fundadora da Oficina de Arte, em parceria com Mira Benvenuto e atuo nas áreas de pintura, escultura, desenho e orientação de artes para adolescentes e adultos. Instagram angela_dianarte

Leia todas as colunas de Arte

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Foto principal: Freepik

Compartilhar:

64 Comentários

  1. Que alegria ter pessoas como você que enxergam as bibliotecas e sua importância! Obrigada é que venham muitos projetos em parceria com todas as áreas da cultura!

    1. Que venham Lele!! Artistas, produtores culturais, precisamos nos juntar e fazer acontecer!!nem.que for aos poucos!!!! Bjao

  2. A biblioteca é um espaço impar. Alem de referência cultural, ainda é um equipamento e serviço de grande relevância para o trabalho em rede. Aspecto central para a dimensao do enfrentamento da questao social. Contido, não é possivel falar de políticas públicas sem servidores competentes e sem orçamento. A cultura é a riqueza de nossa sociedade. Defesa intransigente da cultura.

    1. Oi Paulo!! Servidores publicos e que batalham nós temos sim! Estpu na cultura á mais de trinta anos e conheço muita gente ,o que falta é POLITICAS CULTURAIS SERIOS E UM.PLANO PRA ESSAS POLITICAS, sabe! Planos a curto, medio e longo prazo pra cultura londrinense, que atinja e ajude á todos! A velha “vontade politica”, abração

      1. Bom dia. A defesa do serviço publico de raiz estatitária/concursado é uma defesa do trabalho. Quando afirmmos esta prerrogativa, tal como o trabalho da Lele, do seu braço direito o Paulo, somamos ao coro daqueles que lutam por esta vontade, e se opoem aos vetos contrarios daqueles que apenas querem fazer do Estado uma oportunidade para manutencao do status. A cultura é fundamental, as bibliotecas sao expressões da riqueza humana. Sabedoria nao comercilizada, refino humano sem precificassão. Socialuzação do construto humano. Sei que a cultua tem profissionais excelentes, contudo até quando? Investir no srvidor, em qualidade e quantidade – no meu entendimento – é essencial. Pelo pouco que trocamos aqui acredito que e defesora desta matriz, assim, conte comigo para essa defesa. Abraços e ate

  3. As bibliotecas são espaços plurais que pulsam arte e cultura. Precisam ser valorizadas. Recentemente, circulei com um projeto patrocinado pelo Promic, e lamentavelmente, me deparei com o descaso do próprio poder público em não nutrir esses pontos de cultura com o devido valor de transformação social. Precisamos acreditar que a arte também é alimento e remédio pra gente, que é ordinária e precisa estar presente em nossas vidas.

    1. Concordo! E pra isso precisamos pressionar o poder publico! Pois o dinheiro que paga o salario deles é nosso, e temos direito a swgurança, cultura lazer, qto mais culturas menos cadeias!! Abração

  4. A leitura exerce um papel importante na formação do sujeito social. Ela é um catalisador de conhecimento e formação do pensamento crítico do indivíduo. Espaços públicos como a Biblioteca Setorial da Região Sul precisam de mais atenção da população.

    1. Precisam!!por isso coloquei tbem para os produtores culturais fazerem projetos visando parcerias com as setoriais!! As pessoas precisam se apropriar do que é delas e usufruir, e tbem colocar sugestoes,pressionar o poder publico!! Abração

  5. Não tem como mensurar o valor de termos bibliotecas setoriais de tão importante que é!
    Faz-se necessário o devido investimento em políticas públicas, em especial na unidade da zona sul “Biblioteca Eugenia Monfranati” devido a visão da bibliotecária Letícia, que se empenha na inclusão das crianças, em especial as que estão na categoria de espectro autista!

    1. Belissimo trabalho da Leticia!! É o que eu sempre falo nas colunas, não é falta de vontade das pessoas que trabalham na cultura, o problema é o PODER PUBLICO!! Esse tem.que ser cobrado! Ja vi muita gente que trabalhava na secretaria da cultura, fazendo muito mais do que só a obrigação, pir amor a arte! PRESSIONAR o PODER PUBLICO , esse é o caminho! E usufruir de TODOS OS ESPAÇOS DE CULTURA! abração

  6. Parabéns pelo seu posicionamento, faço de suas palavras, as minhas. A Biblioteca Municipal Eugênia Monfranati está munida de muita programação legal e acolhimento às famílias e estudantes que passam por lá, inclusive acolhimento para familiares de autistas que procuram o espaço para bate-papo, palestras e eventos. É preciso que a população tome seu posto de usuário e, frequente, divulgue e cuide para que a biblioteca seja fonte eterna de conhecimento e acessibilidade.

    1. Exato Saraí! Depende tambem do publico nao deixar os espaços para cultura fecharem, lutar para que eles continuarem abertos e uma das formas é usufruir o maximo possivel deles!!! Abração

  7. A importância da leitura para o desenvolvimento do ser humano é fundamental, pois é através da leitura que somos capazes de ler e conhecer a história do mundo.

    1. Sim.Rafael! E conhecimento é PODER! Qto mais o povo sabe, menos pode ser manipulado e mais pode lutar pelo seus direitos de cidadãos, direito a Cultura, lazer, trabalho e salarios dignos, e tantas coisas que o conhecimento nos traz, e que a arte desenvolve!! Usar os espaços, nao permitir que eles fechem!! Abracao

  8. Tenho o privilégio de trabalhar em uma escola municipal próximo à Biblioteca da Zona Sul, pois sempre somos convidados a levar os alunos para contações de histórias e assim aprendem importância da biblioteca.
    Desde o início podemos sempre contar com a parceria deles.

    1. Que maravilha Debora! Fui privilegiada, pois minha mae era professora e minha tia bibliotecaria,cresci no meio dos livros! A internet é mais uma ferramenta de conhecimento, mas não substituira os livros, para mim serao complementares! Nao permitam.que se feche as bibliotecas, apropriem -se do espaço e aproveitem as atividadrs sempre!!!abração

  9. Bibliotecas tornam os livros acessíveis para todos. São locais de fomento de cultura, também. Fiz grandes amigos em bibliotecas e livrarias. Vamos lá…

  10. Faço minhas suas palavras, é um local de cultura, de lazer onde. Muitas famílias podem compartilhar histórias e fazer amizades.

    Principalmente para as crianças é um local acolhedor.

    1. Eu tambem Jairo! Bibliotecas são.os oásis nos desertos da falta de vontade politica nesse pais, pra cultura!!abracao

    2. Dayane! Sempre! Bibliotecas são acolhedoras, silenciosas, cgeias de livros que nos enchem o coracao e fazemos conexoes novas, e isso mantem nossa mente saudável!! Adoro!! Bjao

  11. A leitura em minha vida é mais que essencial.. é um combustível para viver.
    Meu pai me mostrou valor me apresentando grandes livros na infância, como Dom Casmurro, e desde então, ler é um hábito em minha família.
    Se pudesse dar um conselho às pessoas seria apreciar um bom livro e saber para quantos lugares podemos ir.

    1. Samanta! Uma casa sem livros é pobre! E cada vez que se fecha uma biblioteca ficamos muito pobres! Vamos nos apropriar de todas!!! Bjao

  12. Em uma atualidade predominantemente em frente a telas, imediatista, em que ninguém mais quer saber de ler, “se informam” por manchetes (quando muito), acho que as bibliotecas deveriam estar em todas as esquinas, estimulando as pessoas a resgatarem esse hábito transformador que é o de viajar através das páginas dos livros. Por mais bibliotecas setoriais =)

    1. Alana! Concordo! E bibliotecas ambulantes tbem,para chegar em todos os lugares!! Pressionar o PODER PUBLICO!!!E ler, ler muitooo! Bjao

  13. Parabéns pelo seu trabalho e que belo texto sobre as bibliotecas setoriais londrinenses e acho que devia ter um Instagram pra cada Biblioteca setorial e também achei um belo texto sobre Londrina e tá de parabéns e abraço e bom trabalho pra você também.

    1. A verdadeira riqueza! Estou muito feliz em ler essa matéria e ver trabalhos assim sendo valorizado! Uma biblioteca assim é viva, tem coração e pode mudar a vida das pessoas! Parabéns à bibliotecária Letícia que tenho o privilégio de conhecer!

    2. Muito obrigada Antonio!! Mais bibliotecas, palcos para musica, dança, teatro, museus, galerias, cinemas!!! É nosso direito!! Vamos lutar por eles!! Abração

  14. Parabéns pela matéria sobre a biblioteca da Zona Sul, um local especial e muito bem cuidado pela Leticia, uma menina muito batalhadora, inteligente e dedicada. Concordo plenamente que o local precisa ser mais bem aproveitado, utilizado pela população. Mais uma vez, parabéns.

    1. Roberto! Exato!!! Qto mais pessoas apropriarem-se do.espaço mais a Leticia e o pessoal que trabalha e batalha pela biblioteca conseguirao mais recursos!! Apoiem sempre!! Abração

  15. Livros são, sem dúvida, o que mais precisamos nesse momento histórico social… e isso não é um caso particular brasileiro, embora aqui os ‘mesmos’ problemas encontram-se em uma escala ainda pior, enfim. Na era das mentiras nunca esteve tão claro que saber é sinônimo de poder, e não digo poder sobre outros, não, esse poder não vale nads, é sempre passageiro… eu falo de poder consigo mesmo, autoconhecimento, vc nunca será solitário ao lado de um bom livro, converse com grandes pensadores, gente que realmente agrega. Deixe de lado aquela frase rasa de impacto, aquela asneira escrita pelas redes sociais de gente que busca lacrar um diálogo, tipo: falar por último ou ter mais curtidas… isso não existe.

    O mundo não é estático, nada é absoluto, a biblioteca e seus preciosos tesouros são ‘ouro’, sim, são tratadas como jóias nas maiores sociedades do mundo. Pensem nisso. Parabéns pela matéria.

    1. Parabéns pela reportagem e devia voltar a funcionar a biblioteca do Museu de Artes

  16. Parabéns aos envolvidos, local de cultura e conhecimento direcionados. Imprescindível para população.

    1. Rogerio! Concordo!! Lutemos por mais bibliotecas, por mais recursos para o pessoal que trabalha com a cultura, seja funcionario publico ou nao! Todos precisam de recursos para um bom trabalho e que pode pressionar o POD E R PUBLICO,somos nós!!! Abracao

    2. Antonio! É isso! Por mais bibliotecas!!! Abração

  17. Parabéns pela matéria, e obrigado por dar voz a nós aqui da zona sul! Oque seria da arte e da cultura sem as bibliotecas? Eu moro aqui frequentei bastante e ja me apresentei varias veses nessa biblioteca, conheço a Lele eo Paulo, são ótimos profissionais, sempre atendendo bem quem chega, e sempre me deram espaço pra recitar meus poemas.

    1. Menor npr, sao otimos profissionais e mais que isso, amam o que fazem! A arte escolhe ! Mas depende de nós mostrar ao PODER PUBLICO o que queremos e cobrar, pra mais recursos e mais bibliotecas!! E mais pessoas como a Lele e o Paulo abração

  18. As bibliotecas são fontes de conhecimentos, tão importantes e que podem nos levar a inúmeras viagens, transcorrer o tempo e poder acreditar em um futuro melhor.

    1. Ederson! Fontes de conhecimento, de abrir janelas para novos mundos! A arte salva! A arte , os livros mudam pra melhor o ser humano e o ser humano muda o mundo! Abração

  19. A biblioteca é fundamental no desenvolvimento do processo criativo e educativo de alunos, professores e demais. Já trabalhei em uma biblioteca e sei do papel importante que ela desempenha junto a sua comunidade escolar. É um lugar de conhecimento, onde se faz a difusão do conhecimento através de livros, filmes, computadores,

    1. Sonia!! Commm certeza! É um refugio acolhedor, nesse mundo caotico, um lugar que muda mentalidades! Lutemos por mais recursos e mais bibliotecas!! Abracao

  20. O gosto pela leitura me acompanha desde a mais tenra idade! Quando tive a oportunidade ,mesmo que por um curto período, de trabalhar na mesma instalação da Biblioteca Eugênia Monfranati foi uma experiência incrível! Não posso deixar de registrar a competência e o profissionalismo do Paulo e da Letícia que estão firmes na missão de estimular o gosto pela leitura!

    1. Simmm!!! Sao demais!! Otimos profissionais, mas acima de tudo enganjados pela causa da cultura pra todos nós!! Vamos apoiar e pressionar o PODER PUBLICO para mais bibliotecas e mais recursos para profissionais como a Leticia e o Paulo poderem trabalhar melhor cada dia mais!! Abração

  21. As bibliotecas setoriais da rede municipal de Londrina têm realizado diversas ações atuando como promotora de cultura e da leitura. No caso da biblioteca da zona sul, Letícia e Paulo têm trabalhado para tornar a biblioteca um lugar acolhedor e dinâmico, além de articular parcerias com artistas, autores e outros setores para criar uma rede com o mesmo propósito de reviver o espaço da biblioteca e estimular a leitura. Visitem e tornem-se amigos e parceiros das bibliotecas.

    1. Gisele! Isso mesmo!! Pessoal apropriem-se do local que eles tanto batalham para voces!!! Abracao

  22. Bibliotecas setoriais são extremamente importantes. Refletem a cultura e leva conhecimento a uma sociedade. Não só no âmbito escolar mas abrangendo todas as pessoas. A Biblioteca Eugênia Monfranati tem muitos projetos em andamento como a inclusão de crianças autistas e contação de histórias. Parabéns aos gestores.

    1. Silvia! E tem potencial para mais atividades! Mas depende de todos nós pressionar o PODER PUBLICO, para mais recursos para que todos os profissionais enganjados como Leticia e Paulo possam realizar mais projetos, para todos! Abracao

  23. Biblioteca é vida, que trabalho lindooooo que vocês estão fazendo.

    1. Gilza!! Isso ai!! Abraçar o que é de todos !! E nunca permitir que esses espaços fechem!! Abracao

  24. Um importante alerta sobre a necessidade de ocupação dos equipamentos culturais londrinenses. Parabéns!

    1. Juliana! SE nao nos apropriarmos dos espaços eles fecham! E ainda é pouco, precisamos de mais bibliotecas, teatros, galerias e museus!! Batalhemos por eles e dar apoio aos profissionais como a Lele e Paulo e toda o povo que batalha por cultura á anos! Abracao

  25. Quem dera pudéssemos ter acesso à arte pela arte…Precisamos de mais atitudes governamentais e iniciativas de pronunciamentos a respeito de melhorias e inclusões de projetos na área cultural! Sorte que temos representantes aptos a lutar pelos espaços que queremos ocupar…Que a literatura seja mais que um papel, que seja um momento.

    1. Raquel! Depende de nós pressionar o PODER PUBLICO! COLOCAR A BOCA NO TROMBONE, cultura , de todas as areas é um.direito nosso!! Bjao

  26. Matéria muito interessante. As bibliotecas precisam entrar na rotina das pessoas e, para isso, é preciso reinventar esses espaços. A leitura tem de ser incentivada para virar um hábito.

    1. Reinaldo! Pressionar o PODER PUBLICO para que se venha mais recursos para profissionais como a Leticia e Paulo poderem trabalhar melhor!!
      Depende de nós!!abração

  27. Conheci a biblioteca da matéria quando o clube de leitura que faço parte resolveu se reunir lá como forma alegórica para um livro que iríamos discutir chamado “Um Corpo Na Biblioteca” da Agatha Christie. E quando conheci a Lele. Que perfeição de casamento o clube e a biblioteca. Ambos formados e sustentados por leitores que se alimentam de livros, histórias, palavras de vivência, comunhão e acolhimento. As bibliotecas são santuários. Parabéns Lele! Parabéns à articulista. Sejamos cada vez mais habitantes de bibliotecas, nosso refúgio de sabedoria, conhecimento e resistência cultural!

    1. Jackie!! É ISSO!! pir mais santuarios como esse!! E mais recursos e uma politica cultural seria!!

  28. Que delícia ler o seu texto sobre as bibliotecas setoriais de Londrina e, em especial, sobre a Biblioteca Municipal Eugênia Monfranati, que tem à frente a incrível Lelê! A população realmente está perdendo muito em não conhecer esse espaço, acervo e os seus vários projetos culturais.

    1. Gilza! Propaganda !! Falar , comentar com.os vizinhos, incentivar a familia a frequentar, tomar conta do espaço e apoiar quem trabalha arduamente para que esses espaços continuem abertos!! Bjao

  29. Parabéns por seu trabalho, por trazer visibilidade a uma temática tão importante que é a leitura, o acesso aos livros e as bibliotecas setoriais, que são serviços de grande importância nesta missão de trazer acessibilidade aos locais mais afastados da região central da cidade. Tenho carinho especial à da zona Sul, a qual tive o privilégio de acompanhar mais de perto o trabalho da Lelê e o do Paulo e posso garantir que todos serão muito bem atendidos e orientados neste vasto e essencial mundo da leitura!

  30. Biblioteca……… máquina do tempo! Educa, aprende, ensina…Cada esquina tinha que ter uma! Precisa ser mais valorizada! Melhor usada!!! Parabéns Letícia!!!

  31. Esta Biblioteca foi um presente duplo na minha vida: a amizade com a Letícia, bibliotecária responsável que atua de forma literal mesmo: com responsabilidade e compromisso social, intelectual e cultural dos usuários desde a mais tenra idade. Participar do projeto Toda Quinta Tem História neste espaço humanizado mostra com clareza o vínculo de afetos que a literatura permite e para tanto precisamos de atenção e divulgação constante. É um direito público, é um canal de possibilidades culturais incríveis, inclusivo, interativo… A região merece, a cidade merece. Quem ainda não visitou, corre!
    Sou a Suzue, professora do Município de Londrina e contadora de histórias.

  32. Conteúdo extremamente relevante na minha opinião, tanto para divulgar a existência das bibliotecas setoriais como estimular seu uso. De fato, se a população não se apropria desses espaços, eles deixam de cumprir sua função social primordial, afinal, espaços assim democratizam e tornam mais acessível o acesso a livros e a cultura.

  33. Fui pedagoga do DEPPEN e desenvolvi um projeto de leitura como alternativa ao cumprimento de Medida Educativa dos apenados. A partir disso, foi implantada a biblioteca do Patronato Penitenciário de Londrina, que tem contribuído sobremaneira não apenas com a redução da pena, mas principalmente como objeto de transformação social.
    Também tenho tido o privilégio de participar do Clube de Leitura da Socioeducação, com adolescentes em conflito com a lei. No CENSE 2 de Londrina foi implantada a Biblioteca Capitães de Areia, uma verdadeira riqueza!
    Atualmente como professora da rede municipal, participo do Clube de Leitura dos Professores (SME), e cada vez mais reconheço a importância das bibliotecas setoriais e a promoção dessas nas escolas municipais, com atuação de bibliotecários de formação – como a querida Letícia (Zona Sul), que tanto tem contribuído com os projetos sociais/ culturais que o londrinense necessita!
    Parabéns pela reportagem!! ♡

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.