Skip to content

A tentativa de apagar as mulheres artistas da história

Por Ângela Diana

Em várias colunas, tenho trazido à tona a história de várias artistas que, por motivos absolutamente arraigados e machistas, foram “apagadas da história”.

Hoje, venho trazer alguns tópicos que serão (muito) mais “falados e espicaçados” na coluna desse resto de ano (E que chegue logo o Natal! Kkkkkk)!

Já contei que uma das primeiras ações foi a criação do “Coletivo cotidianas”, ideia todinha da Dani, (Daniela F. C. Troiano), artista e professora de artes! 

Da ideia e ao conversar com Elis, Edra, eu e Dani, vamos fazer nossa segunda ação que vai ser a expo no Sesc Cadeião (passo a data e o convite assim que estiver disponível).

Mas, pensando em muitas mulheres artistas – e algumas que não foram artistas, mas foram absolutamente apagadas da história e trancafiadas em manicômios – , colocamos como mais uma ação do Coletivo trazer alguns nomes dessas mulheres à público.

Irei esmiuçar em colunas próximas algumas delas. Enquanto isso passo adiante a lista que as nossas poderosas mulheres me passaram durante a semana:

  • Eileen Agar
  • Eleonore Abbout
  • Olga Albizu
  • Zahrah Al_Gh Amdi
  • Leonor Fini
  • Anni Alber
  • Njideka Akunyi Grosby
  • Charuvi Agra Wal
  • Etel Adnan
  • Maura Lopes Cançado (Aliás, nossa amiga do coração e excelente jornalista Celia Mussili, escreveu sobre ela! Vale a pena ler!)

E Violeta Parra! Essa um “presente” dado pela Elis para eu conhecer! Assista o vídeo para ouvir voz maravilhosa no Youtube dessa artista multimidia!

Veja bem, saliento que algumas não foram artistas, mas foram presas em manicômios para que suas vozes fossem caladas.

E apesar, da coluna ser de Artes, também me dou o direito de trazer à baila a situação de todas as mulheres que perderam sua liberdade e “voz”!

Obra de Violeta Parra

A arte amplia o mundo! 

Veja bem, para que não tenha mal entendido! Amo muitos artistas como Pablo Picasso, Matisse, Van Gogh, Gustave Klimt, e nadica de preconceito!

Mas, estamos finalmente em uma época e de transição, que TEMOS SIM, por obrigação MORAL, trazer, resgatar da história – inclusive a contemporânea – nomes e obras das mulheres artistas, sejam elas pintoras, desenhistas, estilistas, fotógrafas, poetas, escritoras, professoras de arte….e por aí vai!

Árdua tarefa e nem em mil colunas eu conseguiria falar de todas! Mas, me vejo como o pequeno beija-flor, trazendo uma gota de agua no bico, para apagar o incêndio da floresta.

Ou seja, cada um fazendo sua parte para melhorar o mundo.

Temos discutido muito sobre arte e o FEMININO REAL, no grupo do Coletivo.

Aquele FEMININO que os homens também tem! Não aquele criado pela sociedade machista que transforma as mulheres como objetos de desejo e em atrizes pornôs! Tia Telma, responde aí! Quantos homens querem ter uma atriz pornô na cama e não uma mulher de verdade?

Não coloquem a arte e o ser humano em caixinhas! 

Vamos começar a discutir seriamente o FEMININO? A arte que as mulheres fazem? 

Gente! Sei que os londrinenses acabam sendo tímidos e não comentam em algumas colunas, mas gostaria imensamente de quebrar essa barreira entre você e eu! 

Tenham coragem e comentem! Qualquer comentário será bem vindo! Vamos trazer a tona o que você enxerga como arte! Vamos dialogar! 

Odeio prometer, mas me compromento à responder as questões que vierem à baila, da melhor forma possível!

Boa semana a todos! E para melhorar, assistam Violeta Parra no youtube com “Gracias a la vida” e sua maviosa voz!

Pax vobiscum

Carpe diem! A todas, todes e todos

Ângela Diana

Sou londrinense e me dedico à arte desde 1986 quando pisei pela primeira vez no atelier de Leticia Marquez. Fui co-fundadora da Oficina de Arte, em parceria com Mira Benvenuto e atuo nas áreas de pintura, escultura, desenho e orientação de artes para adolescentes e adultos. Instagram angela_dianarte

Leia todas as colunas de Arte

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.