Skip to content

E continua a saga da falta de políticas culturais

Por Ângela Diana

Prometi, na coluna passada, saber respostas do Sr. Prefeito, sobre as políticas culturais… Mas, esqueci completamente que ano que vem tem eleições! 

E aqui, nesse país, o último ano de mandato NÃO CONTA! E ano de eleição NADA ACONTECE. Quer dizer, acontece, sim. Só que é sempre o mesmo blá-blá-blá de ano de eleição!

LEIA TAMBÉM

Fica combinado que trarei a proposta dos candidatos! De boa, gente! Se algum deles tiver um projeto consistente,  eu como um prato de salada de agrião (que detesto)!

Enfim! Na coluna passada, trouxe vários questionamentos sobre o Museu, agora gostaria de trazer para vocês a Secretaria de cultura.

Gravamos o podcast falando sobre isso, entre outras coisas…

Para quem não sabe, a Secretaria de Cultura só existe por causa dos artistas! O ex-prefeito Antônio Bellinati quis fechar a secretária! Fizemos um movimento e ele teve que desistir da ideia. 

Políticas culturais: a Secretaria funcionava para todos

A Secretaria funcionava para todos! Muitas vezes, ela servia de elo entre os artistas plásticos e as salas e concursos na área, no Brasil todo.

Recebíamos todos os informes, de cada reunião do Conselho (por telefone e carta! Não tinha e-mail na época).

Tínhamos a sala José Antônio Teodoro, que não era “A” sala, mas já guardava a egregora de salas de exposições. 

Se as políticas culturais não podem abranger todos os produtores culturais e artistas, feche tudo: teatro, museu e a Secretaria de Cultura
Foto: Acervo/Londrina Cultura

Vinham verbas do Estado, para esses eventos… Bastava fazer um projeto e, ele sendo aprovado pelo Conselho, tínhamos as condições para fazer a expo.

Era o ideal? Não! Mas funcionava..

Hoje, todas as verbas foram cortadas para os artistas! Os projetos de exposição que a Secretaria tinha – um deles era o salão “Tempo de Natal” – acabaram…

Fecharam o prédio e ele ficou anos com tapumes! E, ao invés de criar várias salas para oficinas e exposições e colocar a secretaria (que é administrativa) em outro lugar, coroaram de êxito toda a luta dos artistas plásticos daqui, transformando a sala em “bla blá blá blá das crianças”!

Lei de incentivo PROMIC? Numa cidade como Londrina e a Secretaria só tem ISSO para apresentar? Que aliás, verba nunca chegou para todas, todes e todos os artistas! Desde a sua criação…

Em plena era da internet, não recebemos um e-mail da secretária para nada!

E vamos combinar: dizer que eles não tem os contatos dos artistas plásticos daqui, deixa a coisa mais feia! Já que DEVERIA fazer parte das atribuições da Secretaria um levantamento dos artistas da cidade, ter material expositivo e virtual de todos! Entre outras coisas!

Então, a pergunta que não quer calar é essa: Se a Secretaria não consegue nem agilizar um projeto para reforma do Museu e do Teatro, não trabalha com os artistas, que se apoia apenas numa lei de incentivo municipal, que não consegue entrar em editais pelo Brasil afora para trazer melhorias para os produtores de arte, tem mesmo é que FECHAR! Os Secretários de Cultura, atual e que já passaram, se acham reis e os artistas, seus súditos já que nesses anos todos, desde os anos 1990, eu não vejo nem a face em exposições)

Aliás! Eu, hoje, penso uma coisa que sempre combati: FECHA TUDO! DEIXA CAIR NO CHÃO! 

Museu, Teatros, Secretaria…. Ao menos, assim, a gente não passa raiva, de ver tanto trabalho e luta para termos que além de pagar os impostos EM TUDO, VER NOSSO DINHEIRO INDO PRO RALO!

As artes plásticas vivem da migalhas das migalhas….E nquanto muitos pombos por aí, ficaram bem gordinhos!

Então ou se tem PROJETOS DE VERDADE, PARA TODAS, TODES E TODOS OU FECHA DE UMA VEZ! A gente até manda rezar missa de sétimo dia!

E quando falo “A GENTE”, são todas as pessoas que como eu, ficam INDIGNADAS com o desrespeito e pouco caso com as pessoas que trabalham pela cultura, muitos há anos!

O assunto não vai esgotar, até vermos alguma ação para o crescimento da cultura AQUI!

E PARA AS REFORMAS E PROJETOS PARA A CIDADE SAIR DESSE LIMBO! 

Isto posto, Paz Vobiscum!

Ângela Diana

Sou londrinense e me dedico à arte desde 1986 quando pisei pela primeira vez no atelier de Leticia Marquez. Fui co-fundadora da Oficina de Arte, em parceria com Mira Benvenuto e atuo nas áreas de pintura, escultura, desenho e orientação de artes para adolescentes e adultos. Instagram angela_dianarte

Leia todas as colunas de Arte

Foto principal: Acervo/Secretaria Municipal de Cultura

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.