Skip to content

Município conclui testagem em massa de covid-19 em ILPs

Determinação partiu do MP e deve ser concluída amanhã, com a testagem no Lar dos Vovozinhos

Telma Elorza

O LONDRINENSE

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, e a secretária do Idoso,
Andrea Bastos Ramondini Danelon, anunciaram na tarde desta quarta-feira(29), em entrevista on-line, que 914 moradores e funcionários de 21 instituições de longa permanência (ILPs) de Londrina já foram testados para covid-19, como foi determinado pelo Ministério Público de Londrina. De acordo com Machado, apenas uma instituição deve passar pela testagem amanhã (30), quando serão feitas 84 exames em residentes de funcionários no Lar dos Vovozinhos. “Desde do dia 6 de julho, estamos fazendo as testagens e totalizaremos mil exames feitos, nas 22 ILPs”, afirmou. São 19 instituições particulares e três conveniadas no Município.

Segundo Machado, entre os 500 idosos que já passaram pelo teste, apenas um caso positivo foi encontrado, um homem de 74 anoas, assintomático, abrigada em uma instituição particular que está em isolamento desde do dia 17, sendo monitorado pela Secretaria de Saúde. Já entre os 416 colaboradores, foram encontrados três casos, também assintomáticos, todos na instituição que registrou o surto de covid-19 em maio e que resultou em mortes. Os funcionários foram afastados e também estão sendo acompanhados.

“Essa instituição teve no total 11 mortes, três delas este mês – três homens de 95 anos, que morreu no dia 6; um de 89, que morreu dia 19; e um de 86, que morreu no dia 21. Mas todos receberam atendimento hospitalar, foram seguidos todos os protocolos e, infelizmente, não houve como evitar”, disse o secretário.

Machado afirmou que a instituição já reviu todos os protocolos e fez adequações. Na última segunda-feira, todos os residentes e funcionários passaram por nova bateria de exames, que serão repetidos nas próximas duas semanas. “Assim que encerrarmos esse ciclo, com todos resultados negativos, poderemos declarar encerrado o surto”, afirmou.

As instituições continuam proibidas de receber novos moradores, por determinação do MP, embora a procura continue alta. “Não temos previsão de retorno, mas devemos manter sem novos moradores durante o risco da pandemia. Novos idosos podem trazer riscos para os que já estão lá”, disse. Segundo ele, apenas um idoso está internado em enfermaria, sem riscos atualmente.

A testagem em massa dos idosos e colaboradores das ILPs foi uma determinação do Ministério Público, no final de junho, depois das mortes por covid ocorridas numa das instituições. O MP também pediu a instauração de inquérito policial para apurar as circunstâncias dessas mortes. O inquérito está no 5. Distrito Policial.

Foto: Print da Coletiva

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.