Skip to content

Brasil tem 210,1 milhões de habitantes e 1 a cada 3 mora em cidades com mais de 500 mil moradores

O estudo Estimativas de População foi divulgado hoje pelo IBGE

O LONDRINENSE com assessoria

Segundo as estimativas de população, em 1º de julho de 2019 o Brasil contava com 210,1 milhões de habitantes (1,6 milhão a mais que em 2018). O estado de São Paulo, com 45,9 milhões, concentra 21,9% da população total do país, seguido de Minas Gerais (21,2 milhões) e do Rio de Janeiro (17,3 milhões). Cerca de 66,5 milhões de brasileiros (31,7%) residem nos 48 municípios com mais de 500 mil habitantes (0,9% dos 5.570 municípios). As Estimativas de População 2019, divulgadas hoje pelo IBGE, mostram que os municípios que mais crescem possuem entre 100 mil e 1 milhão de habitantes e que, quanto menor o município, menor a taxa média de crescimento. Já os municípios muito grandes, acima de 1 milhão de habitantes, apresentam um crescimento ligeiramente abaixo da média do Brasil.

Excluindo-se as capitais, 25 municípios brasileiros possuem mais de 500 mil habitantes. Esses municípios estão nos estados de São Paulo (8), Rio de Janeiro (6), Minas Gerais (3), Pernambuco, Bahia, Santa Catarina, Goiás, Paraná, Pará, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. Londrina está em 18o. lugar entre os 25, com uma população estimada em 569.733 moradores. Joinville (SC) está em 16o. lugar com 590.466 habitantes.

“Isso ocorre porque há grandes incentivos para a emigração dos municípios pequenos para os municípios maiores, que possuem mais ofertas de trabalho, serviços e estudos. Por outro lado, os grandes municípios, embora apresentem maior dinamismo econômico, também possuem fatores de expulsão populacional, como o maior custo de vida. Deste embate de forças, os municípios próximos aos grandes centros urbanos acabam absorvendo maior parcela da população que se desloca em busca de melhores condições de vida”, esclarece Izabel Marri, gerente da pesquisa.

A tendência de concentração populacional mostrada pelo IBGE não se restringe, entretanto, às grandes cidades. Cerca de 54,2 milhões de pessoas (25,8%) moram nos 276 municípios que têm entre 100 mil e 500 mil habitantes (4,4%). Somadas as duas faixas populacionais, verifica-se que mais da metade da população (57,4% ou 120,4 milhões) está nos 324 municípios com mais de 100 mil habitantes (5,8% dos municípios).

Por outro lado, a maior parte dos municípios (68,2%, ou 3.797) possuem até 20 mil habitantes e concentram apenas 15,3% da população de todo o país (32,0 milhões de habitantes).

Dos 17 munícipios com população superior a um milhão de habitantes, 14 são capitais estaduais. Elas concentram 21,9% da população. São Paulo continua sendo o município mais populoso, com 12,3 milhões de habitantes, seguido por Rio de Janeiro (6,7 milhões), Brasília (3,0 milhões) e Salvador (2,9 milhões).

Entre os municípios menos populosos, 25 têm população inferior a 1,5 mil habitantes. Três deles possuem menos de mil habitantes: Serra da Saudade (MG), com 781 habitantes, Borá (SP), com 837 habitantes, e Araguainha (MT), com 935 habitantes.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.

As populações dos municípios foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos munícipios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas. As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) de hoje. A nota metodológica e as estimativas das populações para os 5.570 municípios brasileiros e para as 27 unidades da federação podem ser consultadas à direita.

O crescimento populacional do total do país, medido pela taxa geométrica de crescimento, foi de 0,79% ao ano, exprimindo queda do crescimento quando comparado ao período 2017/2018, conforme Projeção da População 2018.

Foto: WILSON DIAS-ABR

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.