Por Fábio Luporini Um gesto simples, em grande parte espontâneo, mas, dotado de um potente significado. Ou de vários. É preciso saber interpretá-lo. Inegavelmente, é uma forma de comunicação que transmite emoções, sensações, sentimentos, intenções, entre outros tantos aspectos. Estou falando do sorriso, aquele gesto do riso leve sem som,Leia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini Eu tenho certeza que você, ao andar por aí, à pé ou de carro, já deve ter se deparado com inúmeras pessoas em situação de rua empunhando cartazes nos semáforos pedindo ajuda, seja em dinheiro ou seja em forma de comida. Essa cena se multiplicou nos últimosLeia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini Você tem fetiche? A pergunta dúbia pode desembocar em dois tipos de significados. Um está relacionado ao sexual. O outro, ao capitalismo. E, embora sejam distintos, todos têm a mesma base, o mesmo princípio. Afinal, fetiche significa atribuir a um objeto um poder sobrenatural ou mágico. NoLeia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini Geral, externo e coercitivo. Essas são as três características de um fato social, conceito básico para entender a sociedade, segundo o sociólogo Émile Durkheim. Geral porque se aplica a diversos indivíduos, seja de um grupo social específico ou de uma sociedade determinada. Externo porque advém de foraLeia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini “Tem dias que eu fico pensando na vida e sinceramente não vejo saída. Como é, por exemplo, que dá pra entender, a gente mal nasce começa a morrer”. A canção, na voz de Vinicius de Moraes, Miúcha e Chico Buarque soa quase que como um questionamento filosófico.Leia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini O sexo está em torno da vida em sociedade muito mais e de uma maneira diferente da qual os puritanos gostariam. Ou, até mesmo, justamente por conta dos conservadores e adeptos da família tradicional que, de maneira velada, discursam de um jeito e o praticam de outro.Leia mais

Compartilhar:

Por Fábio Luporini Você é rico ou pobre? Frequentemente, balizamos o conceito de riqueza ou pobreza a partir da nossa conta bancária. Ou, então, do local onde moramos, do carro que temos, das roupas e marcas de calçados que usamos. Talvez por isso é que sejamos tão infelizes, já que,Leia mais

Compartilhar: