Após ofender Fernanda Lima, Eduardo Costa é condenado a pagar 26 salários mínimos

Em novembro de 2018, o cantor sertanejo Eduardo Costa afirmou que Fernanda Lima era “imbecil” e se utilizava de “mamata” para apresentar “programa pra maconheiro e bandido” em suas redes sociais.

Na época, Fernanda apresentava o programa Amor e Sexo na Rede Globo, e entrou na justiça, que determinou o pagamento, por parte do cantor, de R$
R$ 31,5 mil– por ofensa e difamação.

A juíza Maria Tereza Donatti, do 4º Juizado Especial Criminal do Rio de Janeiro, ainda determinou que o artista preste serviços comunitários por oito meses.

“Verifico que as consequências do crime foram gravíssimas. Como amplamente demonstrado pela querelante, a politização do seu discurso, pelo querelado, gerou ataques de ódio e ameaças a ela e sua família, causando-lhe danos até hoje”, afirma a juíza em um dos trechos da decisão.

Imagem: Reprodução

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.