Viva Elis volta ao palco no Valentino

Monique Kodama abre a série de quatro shows programados para este mês

O LONDRINENSE com assessoria

Desde janeiro de 1992, sem interrupção, Londrina recebe os shows do Viva Elis. Neste mês, a 28ª edição será realizada no Bar Valentino. O primeiro dos quatro shows, com Monique Kodama, acontece na próxima quinta-feira (9), a partir das 21 horas, com couvert a R$20.

O evento, que já é parte do calendário da cidade, começa a ser pensado seis meses antes. Desde a definição de cantores, músicos, escolha de músicas, som e luz, ao menos 60 pessoas estão diretamente envolvidas na produção dos quatro shows. É o encontro do repertório tradicional e consagrado de nossa Pimentinha com a visão e leitura de artistas contemporâneos, com arranjos e levadas diferentes, inéditos.

Monique Kodama é licenciada em música pela Universidade Estadual de Londrina e especialista em Regência Coral pela mesma universidade. É professora de Arte do Estado do Paraná, professora de técnica vocal e regente da turma de Canto Coral na Funcart (Fundação Cultura Artística).

Tem atuado como coordenadora e cantora do Grupo Vocal Entre Nós desde sua fundação, em 2010. Cantora referência para muitos intérpretes, Elis Regina também é espelho no qual Monique procura se mirar, não tanto para tornar-se uma réplica da mesma, o que em si já seria uma façanha admirável, mas para tentar criar uma imagem híbrida que deixe transparecer os traços significativos de duas cantoras, tarefa essa , quiçá, mais complexa.

E esse desafio se intensifica ao subir ao palco do Bar Valentino, dentro do Projeto Viva Elis, pelo qual já passaram as maiores intérpretes do cenário musical londrinense, que criaram momentos memoráveis para o público , mantendo viva na memória a lembrança da maior cantora que a música brasileira já conheceu.

Repertório desta quinta-feira constarão as canções Corujinha, O primeiro jornal, Chovendo na roseira/Águas de março/Estrada do sol, Modinha, O que foi feito deverá, Quero, La nuit de mon amour, Oriente, O bêbado e a equilibrista, Ladeira da preguiça/Menino das laranjas, Ou bola ou bule, Trem azul, Cinema Olympia, Tatuagem, Bala com bala, Velha roupa colorida.

A cantora será acompanhada pela banda formada por Thiago Marconato, piano; Fabrício Martins, piano; Eduardo Sahão, baixo e Elthon Dias, bateria. A direção do show é de Silvio Ribeiro e os arranjos de Thiago Marconato.

Foto: divulgação

Compartilhar:

Um comentário em “Viva Elis volta ao palco no Valentino

  • 18 de abril de 2020 em 22:23
    Permalink

    O título da música que a Elis canta é “Ou bola ou búlica”, e não “Ou bola ou bule”. Esta expressão errônea foi popularizada por Reinaldo Azevedo, talvez por desconhecer o correto título da música e o significado. A canção, de João Bosco e Almir Blanc, se refere a um jogo de bolinhas de gude, no qual, chega uma hora em que o jogador deve optar entre acertar uma bola próxima do buraquinho feito no chão, ou acertar a bola no buraquinho. O nome desse buraquinho é “búlica”. Se o jogador acerta a bola do adversário e a joga na búlica, ganha o jogo. Se ao contrário ele acerta o buraquinho (a búlica), perde o jogo. Daí a expressão: “Ou bola ou búlica”. Parece que o Reinaldo não sabe disso.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *