Tia Telma Responde: Meu namorado pede para falar coisas picantes durante o sexo mas não sei o que dizer

“Sempre que estamos transando, meu namorado pede para eu xingá-lo e falar coisas picantes. Mas eu fico sem graça, não consigo dizer nada e ele fica frustrado. Como posso me soltar mais nessa hora?”

A prática de falar durante o sexo é bem comum, tem até nome: Dirty talk. Aquela conversa mais quente, que pode começar ainda antes das preliminares. Muita gente, homens e mulheres, gostam de se expressar ou ouvir frases do tipo “nossa, como você é gostosa(o)” , citando uma pra começar.

O sexo costuma ter sons e palavras aleatórias. Gemidos e sussurros no ouvido são muito estimulantes e podem aumentar o prazer. Na minha opinião, ninguém gosta de transar com um ser silencioso, que parece estar pensando em outra coisa. Se o ser não solta nem um gemido alto, nem na hora do orgasmo, como saber se realmente gostou da experiência? Eu, da minha parte, dispenso logo. Gosto de saber que minhas habilidades estão sendo apreciadas.

No entanto, falar palavrões e frases calientes não é tão fácil. Principalmente para quem não está acostumado nem a falar palavrão em público, que dirá em um momento tão íntimo quanto uma transa? Além disso, tem a questão do que e como falar. “Vem, meu cachorrão” pode agradar alguns mas a maioria daria risada. Eu daria risada até falando. “Minha puta” também não pega bem para algumas mulheres, embora alguns homens a soltem como elogio. Na cama, eles querem a puta mesmo. Ser comedida e recatada não combina com um sexo prazeroso. Então, se for chamada de piranha, puta ou putinha, não se preocupe. Ele não está falando da sua moral.

Para quem não tem prática no dirty talk, o ideal é começar devagar. Escolher algumas palavras ou frases e treina-las em frente ao espelho pode ajudar a se soltar para novos voos da imaginação. Afinal, o objetivo é esse: estimular a imaginação e aumentar o tesão. Fale o que você gosta que ele faça com você, elogie seu cheiro, seu gosto, seu “amigão”, mas não use essa palavra, pelo amor de Deus. Fale pau, rola ou qualquer outra alcunha que queira. Evite falar pênis, formal demais. “Como seu pênis é lindo” não soa bem quando você deveria estar mais louca de tesão. Fale se quer ser chamada de puta, de gostosa, se quer que ele elogie partes de seu corpo. “Ê bundão” pode ser um grande elogio, nessas horas.

Mas, de modo geral, tudo o que você imaginar em suas fantasias, pode ser dito. A conversa durante o sexo aproxima ainda mais e cria ainda uma maior intimidade entre o casal. Vale a pena tentar se soltar mais na próxima transa. Com o tempo e a prática, as conversas vão ficando melhores e mais fáceis.

  Foto: Pìxabay

Telma Elorza

Jornalista profissional, palpiteira e galhofeira. Adora dar pitaco na vida dos outros enquanto vai levando a sua na flauta.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *