Tia Telma Responde – Adoro pés mas as mulheres não entendem minha fixação

“Adoro os pés femininos. Quero beijar, mordiscar, ser pisado, masturbado por eles. Mas as parceiras acham estranho. Sou doente?”

Podolatria é o desejo sexual por pés. E é bem comum, ao que parece. Você pode até achar seus pés feios, como eu acho (nem costumo usar sandálias de tanto que quero esconde-los), mas parece que eles sempre serão sensuais para alguém. O que tem de caras que me pedem fotos dos meus é uma coisa impressionante. Se eu estou boazinha, eu mando. Se não, deixo no vácuo.

Boa parte dos homens gostam de acariciar e beijar os pés femininos. O fetiche é um dos mais populares – junto com o uso de saltos altos – na opinião de alguns especialistas. Em 2006, o pesquisador Dr. G. Scorolli, da Universidade de Bologna, fez uma pesquisa sobre fetiches na internet, analisando 381 comunidades, para saber os mais frequentes.

A pesquisa mostrou que o fetiche por uma parte específica do corpo é muito comum e que os fetichistas por pés e objetos relacionados (sapatos e meias – sujas ou não) representava 30% dos usuários dessas comunidades. A maioria foca, principalmente, pés delicados e bem cuidados. Mas não há um tipo específico na predileção, que varia muito. Alguns gostam inclusive de pés com chulé, eca.

Na relação, os pés são usados como brinquedos sexuais. Há homens que preferem posições onde os pés ficam perto do rosto dele. Há alguns que precisam senti-los em todos os sentidos, inclusive numa masturbação feita com os pés, o famoso footjob. Até aí, tudo bem. Se a parceira topar e não tiver cócegas, a relação pode ser enriquecida.

Agora, tem caras que exageram nos pedidos e podem assustar as gurias. Beijar, mordiscar, acariciar, ok? Pedidos para pisar com força e em algumas partes sensíveis (sim, lá, no saco), chutar e humilhar podem assustar quem não está acostumada com isso. Muitas se recusam por causa disso. É melhor começar devagar e, conforme for criando intimidade, aumentar o grau de pedidos.

Não sei em Londrina, nunca ouvi falar disso por aqui, mas li, uma vez, que em São Paulo e outras cidades do mundo existem mulheres que ganham a vida deixando os caras fazerem o que querem com seus pés. Não são prostitutas porque não mantém relações sexuais com os homens. Mas tiram grana suficiente para viver com isso. Usando os pés.

O problema é exatamente esse: quando o cara se satisfaz só com os pés e nem quer saber de completar a transa. Alguns especialistas em sexualidade consideram isso como uma parafilia (preferência sexual fora da “normalidade”), principalmente quando transferem TODO o desejo sexual para os pés. Se o caso é esse, procure ajuda.

Foto: Pixabay

Telma Elorza

Jornalista profissional, palpiteira e galhofeira. Adora dar pitaco na vida dos outros enquanto vai levando a sua na flauta.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *