Seu dia a dia – Série Bolsa de Valores: home broker?

A partir desta coluna, escreverei uma série de assuntos a respeito das bolsas de valores e acredito que isso poderá ser interessante para você, em algum momento.

Havia comentado, na última coluna que, para acessar o mercado de ações, é necessário o Home Broker, uma plataforma para a compra e venda de ações pela internet.

Esse sistema é oferecido aos clientes que, além comprar ou vender ações, podem ter acesso a outros tipos de investimentos financeiros.
Na página da B3, você encontrará uma lista completa de corretoras no qual é possível conhecer mais sobre os produtos e serviços oferecidos.

Mas, afinal, há diferença entre bancos e corretoras? Muito pouco, pois boa parte dos bancos oferecem esses serviços de Home Broker. No entanto, o banco em que tenho conta corrente, o acesso não é muito intuitivo, há opções de recursos e usos, mas muito confuso e difícil de se acostumar.

Minha opção de acesso é por meio da corretora Rico.  Nela, o cadastro é muito simples, inicia-se com nome e email. Depois o CPF e data de nascimento, após isso deve escolher a senha, número de telefone e seguir adiante. Vai precisar encaminhar on-line documentos que comprovem residência e declaração de imposto de renda.

Os produtos e serviços oferecidos pelos bancos também é possível receber por meio das corretoras com uma gama enorme de produtos complementares para aplicação, além da renda variável (mercado de ações).

Exemplos de algumas opções de investimento:
Tesouro direto: investimento no tesouro direto Selic, que rende mais do que a poupança e tem liquidez diária. É possível fazer resgate em apenas um dia útil e ideal para sua reserva de emergência.
Fundo de investimento: ideal para quem deseja investir a partir de pequenos valores como R$ 500,00 e tem objetivo de dar retornos superiores ao rendimento do CDI (certificados de depósitos interbancários).
Renda fixa: é o investimento em títulos de renda fixa indexados pela inflação.
Previdência privada: investimento de longo prazo para uma aposentadoria complementar, sem relação com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Pode ser resgatado integralmente ou em parcelas mensais.

A grande vantagem é que as corretoras dão um suporte, como chat, análise de mercado, gráficos avançados e o saldo atual já aparece de imediato.

E sabe quanto custo para você? Nada. Exatamente, para manter essa conta, não há custos. Os custos ocorrerão a medida que houver operação na compra ou venda das ações que se dá por meio de comissões e outras taxas.

Gostou das dicas, se decidiu por esse caminho, agora é só escolher a corretora. Deixo mais uma leitura de um assunto da economia do nosso dia a dia. Uma ótima semana.

Foto: Pixabay

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade do Centro Oeste /PR, economista formado pela UEL, pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR, doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (FEA/USP), mestre em administração pela Universidade Norte do Parana, aperfeiçoamento em gestão na Drexel University – Pensilvânia, Estados Unidos; e com pós-graduação em maçonologia: história e filosofia, estatística, comportamento organizacional e marketing. Autor dos livros: Sistema de Informação de Marketing (SIM): Ferramenta de Apoio com Aplicações à Gestão Empresarial – Editora Altas (2010); Estudos em Administração com Enfoque em Pesquisas Quantitativas, Editora Apprehendere (2018); Cidades e Informações inteligentes para os cidadãos, Editora Appris (2019). Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com

Compartilhar:

Um comentário em “Seu dia a dia – Série Bolsa de Valores: home broker?

  • 30 de agosto de 2019 em 12:41
    Permalink

    Parabéns Claudio, excelente matéria.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *