Seu Dia a Dia – Entenda a importância do relatório financeiro da corretora de valores

Para quem está se aventurando aos poucos no mercado de ações é comum receber por de meio e-mails relatórios e análises das corretoras de valores. Então, penso nesse princípio: “Os resultados provêm do aproveitamento das oportunidades e não da solução dos problemas,” (Peter Drucker) (1909-2005), considerado um dos “gurus” da administração.

O que seriam essas oportunidades? Entendo que, para o iniciante no mercado de ações, é ler o conteúdo dos relatórios, pois, diariamente está disponível ao investidor. No entanto, no meu caso, há um gestor profissional que acompanha minha conta na XP e tem o hábito de reencaminhar todos os dias por WhatsApp.

No relatório consta inúmeras informações. Embora pareça algo complexo, é uma verdadeira aula e explicação do que está acontecendo na economia brasileira e mundial, seus impactos e tendências no mercado financeiro.

A exemplo do relatório recebido no dia 15/09 (terça) constava os seguintes pontos, que normalmente segue um padrão:

  • Começa relatando a cotação do fechamento do pregão do dia anterior, se a IBOVESPA (1,94%) e do Dólar (R$ 5,27) cresceu ou caiu.
  • Sempre vem uma explicação do motivo do desempenho do Ibovespa, citando quais foram as ações de maior impacto e, logo na sequência, destaca as principais baixas.
  • Abre um espaço para o cenário internacional sobre aspectos políticos e desempenho das bolsas globais (americanas, europeias e asiáticas) e quais que operaram em alta ou baixa.
  • O relatório ainda faz destaques dos mercados globais pautado por dados de atividade industrial, como, por exemplo, a da China que sua produção aumentou acima do esperado, bem como as vendas do varejo que no mesmo período cresceram.
  • É comum sempre relatar a posição dos preços das commodities no mercado mundial como papel celulose, minério de ferro e petróleo, associando as empresas que operam nessa atividade.
  • Na sequência relata a respeito da atividade econômica no Brasil, projeção do PIB e os juros futuros em função da decisão do COPOM (comitê de política monetária).
  • Ainda no cenário brasileiro, registra os principais acontecimentos no congresso nacional e a relação com a equipe econômica na negociação e aprovação de algumas pautas.
  • Por fim, com todas essas informações o relatório normalmente finaliza com alguma recomendação ou cautela no que diz respeito a investimento.

Para quem está começando, vale a pena acompanhar diariamente seu conteúdo, e claro, quando puder, consulte seu corretor.

Fica a dica. Mande sua sugestão de pauta. Uma ótima semana! Gratidão

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR. Facebook: fb.me/claudio.luiz.chiusoli
Instagram: @claudio.chiusoli
Linkedin: https://br.linkedin.com/in/claudio-chiusoli-50819531
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube

Foto:  Markus Spiske no Pexels

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *