Sétima edição da campanha “Eu Ajudo na Lata” vai até 31 de agosto

A ação, em vigor desde 2013, arrecada lacres de alumínio para a compra de cadeiras de rodas que são doadas a instituições sociais

O LONDRINENSE com Assessoria

A Unimed Londrina, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), está promovendo a sétima edição da campanha “Eu Ajudo na Lata”. O objetivo é arrecadar, junto às unidades educacionais e à comunidade em geral, lacres de latinhas de alumínio que serão comercializadas junto a cooperativas de reciclagem. O dinheiro, fruto da arrecadação, servirá para a compra de novas cadeiras de rodas para instituições sociais de Londrina e região.

Quase todas as escolas municipais e CMEIs de Londrina participam da ação com o intuito de conscientizar os alunos sobre questões relacionadas à reciclagem e angariar o máximo possível de garrafas pet repletas de lacres de alumínio. Para a compra de uma cadeira de rodas, por exemplo, é necessária a arrecadação de, aproximadamente, 140 garrafas de dois litros cheias.

Segundo Andrea Militão, que integra a equipe de Apoio Pedagógico da SME, a campanha “Eu Ajudo na Lata” é muito significativa, por conta do caráter solidário que possui. “Temos que nos colocar no lugar das pessoas que necessitam deste apoio. Caso a gente, em algum momento da vida, precise de uma cadeira seria gratificante ter um programa assim. É importante saber que o município está envolvido”, disse.

De acordo com a gerente de sustentabilidade da Unimed Londrina, Fabianne Piojetti, a parceria com a Secretaria de Educação e com as unidades educacionais é essencial para o projeto. “A Educação faz a divulgação para toda a rede de ensino. As escolas, por sua vez, realizam a arrecadação e a conscientização. Tem escola que faz gincana e aborda os assuntos relacionados ao meio ambiente, ou seja, aproveita para colocar em prática conteúdos didáticos”, explicou.

Como ajudar – Interessados em participar das arrecadações podem doar os lacres de alumínio em qualquer ponto de atendimento da Unimed Londrina (na sede da Cooperativa, na Clínica de Vacinas, na Clínica Multiprofissional, na Clínica de Aplicação de Medicamentos, na Academia Unimed Saúde e nos Escritórios Regionais). Não é obrigatória a entrega de lacres especificamente em garrafas pets.

Enquete – Para realizar a doação das cadeiras foram selecionadas seis instituições sociais que estão concorrendo, através de uma enquete disponível no site da Unimed, a estes aparelhos. No fim, todas as entidades irão receber um número determinado de cadeiras, porém as primeiras terão direito a uma quantidade maior.

Instituições participantes – fazem parte do projeto a APAE – Escola João XXIII – Modalidade Educação Especial; a Unidade Básica de Saúde Maria Cristina Tavian, da Prefeitura Municipal de Porecatu; a Secretaria de Saúde do Município de Tamarana; a Associação Flávia Cristina; a Cáritas Arquidiocesana de Londrina; e a Unidade de Pronto Atendimento Dr. Justino Alves Pereira, de Ibiporã. Ainda será doada uma cadeira de rodas para a Secretaria Municipal de Educação de Londrina.

Sobre o programa – O programa “Eu Ajudo na Lata”, que ocorre desde 2013, e neste ano teve início em janeiro, passa pelos últimos dias de coleta. No dia 31 de agosto, será encerrado o recebimento de garrafas para esta edição, bem como a enquete no site. No entanto, quem doar após esse período pode contribuir para o programa de 2020. Até o momento foram arrecadadas 1.264 garrafas, que equivalem a 809 quilos de alumínio ou 7,4 cadeiras. Este número, porém, tende a crescer devido ao fato das unidades educacionais ainda não terem entregado suas respectivas coletas.

“O projeto já está rodando há sete anos. Cada vez aumenta mais a arrecadação e, consequentemente, a entrega de cadeiras. Em 2018, foram 27 (cadeiras doadas), a meta de 2019 é bater este número. As pessoas abraçam muito, não param de juntar, diria que a campanha entrou na cabeça delas. E para a gente é muito prazeroso, une tanto a parte social quanto a ambiental. Incentivamos a questão da reciclagem e com a venda revertemos para uma ação maravilhosa. Ter uma cadeira garante um pouco mais de autonomia para quem necessita”, relatou Fabianne.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *