Saladas e mais saladas

E agora que as férias acabaram, o carnaval passou e, como dizem por aí, o ano começou, começa aquela época pré-páscoa em que todo mundo quer fazer um detox, emagrecer ou levar uma vida mais saudável. Tomar bastante água, consumir produtos frescos, mais frutas, verduras, legumes, descascar mais e abrir menos, são condutas bastante eficientes. Mas e aquela salada do dia-a-dia? A gente acaba enjoando né? Como fazer uma salada diferente? É mais simples do que parece, basta combinar ingredientes de forma harmoniosa. Não existe limite para a quantidade, apenas o bom senso para que os sabores sejam bem explorados. Vamos lá.

Você pode começar com uma base de verduras de cores e texturas variadas. Alfaces são mais suaves, enquanto chicória, rúcula são mais marcantes, sendo assim você pode fazer um mix delas. Agora você pode acrescentar um legume cru ou cozido. Batata doce, beterraba ou cenoura, abóbora dão um impacto visual importante.

Se você gosta da brincadeira salgado-doce, dá pra colocar alguma fruta. Abacate está bem na moda, morangos sempre caem bem, pêssegos, e o que mais sua imaginação permitir. Particularmente eu gosto muito de manga. Acho que a suculência quebra o amargor do agrião, por exemplo e ainda sacia aquela vontade de comer um doce.

Como todo mundo precisa de um carboidrato pra ser feliz, também dá pra incluir grãos e cereais. Trigo sarraceno ou quinos são extremamente saudáveis e oferecem nutrientes e proteínas. Só cuidado pra não colocar ingredientes conflitantes. Se optar por usar feijão, por exemplo, não é qualquer fruta que vai cair bem. Você também pode usar um macarrão como base da sua salada. Cozinhe a massa, esfrie e alie os ingredientes desejados.

No caso de sua salada ser a refeição principal, não a entrada, não esqueça de adicionar uma proteína. Carne de boi, frango, peixe, tofu, queijos, harmonizam muito bem com todos os ingredientes citados acima.

Agora faltam as guarnições e o molho. Ervas frescas, flores comestíveis como rosas, lavanda, flor de abóbora, croutons, sementes de gergilin, abóbora, girassol, e oleaginosas como nozes, castanhas avelãs, trazem aromas inusitados, cor e crocância pra sua salada.

Por fim temos o molho. E cada um gosta de um jeito né? Meu paladar gosta de coisas ácidas, então minha salada sempre tem um limão, com sal, ou aceto balsâmico, mas isso é bem pessoal. Meu marido e meus filhos vão de azeite e sal apenas.

Use azeite extra-virgem , ele dá um gosto marcante. Se você gosta de sabor mais suave, pode substituir por óleos vegetais, como o de girassol.

Salada Caesar

Ingredientes:

– 250 g de alface romana ou americana;

– 100 g de croutons;

– 50 g de queijo parmesão em lascas.

Molho:

– 2 gemas;

-2 filés de anchova;

– 5 g de alho;

– 10 ml de suco de limão;

– 5 g de mostarda de dijon;

– 200 ml de azeite de oliva;

– Sal a gosto;

– Pimenta do reino a gosto.

Higienize a folhas de alface e rasgue em pedaços.

Bata a gemas, a anchova, o alho, o suco de limão e a mostarda, até que fique um creme homogêneo. Acrescente o azeite bem lentamente, em fio, batendo sempre. Tempere com o sal e a pimenta. Finalize envolvendo as folhas de alface com o molho e acrescentando o parmesão e os croutons.

Aqui você pode colocar uma proteína. As mais comuns são frango ou camarão.

Outros molhos tradicionais para você usar:

Molho balsâmico:

– 2 colheres (sopa) vinagre balsâmico;

– 4 colheres (sopa) de azeite;

– Sal a gosto;

– Pimenta moída na hora a gosto.

Misture muito bem, e sirva na salada. Você pode fazer uma porção maior, misturar dentro de um pote com tampa de rosca e guardar alguns dias..

Molho de mostarda e mel (ou melado de cana):

– 1 colher (sopa) de mostarda de dijon;

– 1 colher (sopa) de mel ou melado de cana;

– ½ dente de alho bem amassado;

– 2 colheres (sopa) de vinagre de cidra (eu uso de maçã);

– 5 colheres (sopa) de óleo de canola;

– Pimenta do reino moída na hora (a gosto).

Misture tudo e sirva na salada.

Agda Souto Bressan


Sou graduada em História pela UEL, casada com Oscar e mãe do Davi, da Bethânia e do Thales. Chef profissional formada pela Menu Escola de Gastronomia de Londrina, atualmente cursando pós-graduação de Gastronomia e Cozinha Autoral pela PUC-RS. Adoro cozinhar, mas gosto mais ainda de comer!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *