Prefeitura divulga Plano de Imunização contra covid-19

Vacinação deve começar com idosos em asilos e profissionais de saúde

Telma Elorza

O LONDRINENSE

Em live na noite deste domingo (17), horas depois da Anvisa liberar o uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/Astrazeneca contra a Covid-19, o prefeito de Londrina Marcelo Belinati (PP) e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, anunciaram como será feita a vacinação no Município.

O Plano Municipal de Imunização será em quatro fases, que devem atender 170,5 mil pessoas, com 351 mil doses. Com população estimada em 575.377 habitantes, segundo dados de 2020 do IBGE, isso significa que as quatro fases abrangerão 29,63% da população londrinense.

O plano deixou de fora a vacinação da comunidade indígena, que atualmente somam cerca de 1,3 mil pessoas só na Reserva do Apucaraninha. Segundo a Secretaria de Saúde, a responsabilidade de vacinar os índios caingangues é do município de Tamarana.

Veja como ficou o Plano Municipal de Imunização detalhado em 4 fases:

1ª fase: 26 mil pessoas – São estimadas 52 mil doses

Público alvo: – Idosos em asilos e trabalhadores da saúde

2ª fase: 85 mil pessoas – São estimadas 170 mil doses – Cerca de 85% dos óbitos por covid no Município se concentram nesse público.

Público alvo: – Pessoas de 80 anos ou mais
Pessoas de 75 a 79 anos
Pessoas de 70 a 74 anos
Pessoas de 65 a 69 anos
Pessoas de 60 a 64 anos

3ª fase: 21 mil pessoas – São estimadas 42 mil doses

Público alvo: Comorbidades:
• Diabetes Mellitus
• Hipertensão
• Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
• Doença Renal
• Doenças Cardiovasculares e Cerebrovasculares
• Indivíduos transplantados de órgão sólido
• Anemia falciforme, Câncer, Obesidade Grave (IMC ≥ 40)

4ª fase: 38,5 mil pessoas – São estimadas 77 mil doses

Público alvo: Professores, nível básico ao superior
Forças de Segurança e Salvamento
Funcionários do sistema prisional
Pessoas em situação de rua
Pessoas com deficiência permanente severa
Trabalhadores de transporte (rodoviário, aéreo, caminhoneiros)

Segundo o plano, Londrina tem capacidade de armazenamento de 250 mil doses de vacinas, além de mais de 118 mil insumos; com quatro veículos de distribuição diária e 200 pessoas disponíveis para a aplicação das vacinas. O Município tem uma central de armazenamento, 50 salas de vacinação, dez equipes volantes para vacinação extra-muro, das 7h às 22h e uma central de digitação e inteligência.

Os possíveis locais de vacinação da cidade serão por drive-thru, no Centro de Eventos, no Ney Braga, no Autódromo, no Moringão, em Escolas, Univerdades, em locais fixos como nas UBSs e nos serviços de saúde.

O Plano também prevê apoio complementar de órgãos como CMTU, Secretaria de Educação, Guarda Municipal, Tiro de Guerra, SENAC e Universidades.

Foto: Vivian Honorato/N.COM

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *