Prefeitura de Londrina não irá renovar contrato com Hospital do Coração

A partir de 1 de agosto, Hospital não irá mais atender pacientes do SUS

Mirella Fontana

O LONDRINENSE

A Prefeitura de Londrina resolveu não renovar o contrato com o Hospital do Coração para atendimento de casos de covid-19 em leitos de UTI. A instituição deixará de atender pacientes da rede pública de saúde no próximo dia 1 de agosto.

A decisão acontece após o Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), do Ministério Público do Paraná, ter pedido ao Ministério Público Federal a instauração de um inquérito para fins de apurar eventuais atos de improbidade administrativa praticados pelo Prefeito Municipal, Marcelo Belinati (PP), e outros, em favor do Hospital do Coração, decorrente da contratação direta de Dispensa de licitação. Como a verba para tratamento e combate a covid-19 é federal, seria responsabilidade do MPF investigar.

Cada leito no Hospital do Coração custa aos cofres públicos cerca R$ 1,6 mil por dia e quase R$ 2 milhões ao mês por 40 leitos contratados.

No momento, o Hospital do Coração tem 34 pacientes internados em UTIs exclusivas para Covid-19 e a prefeitura continuará a pagar pelos leitos ocupados, mesmo após o encerramento do contrato, até que estes pacientes recebam alta, portanto não precisarão ser transferidos para outros hospitais.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *