Portal da Transparência de Londrina, uma bagunça!

Segundo o Portal da Transparência, em 2019 foi gasto com limpeza o valor de R$ 1.837.683,10. Já em 2020, este valor subiu para R$ 8.605.181,68. Mas, na realidade os valores são outros…

Mirella Fontana e Telma Elorza
O LONDRINENSE

Os Portais da Transparência têm, como objetivo maior, permitir o acesso do cidadão às informações do governo. Receitas, despesas, licitações, documentos públicos, tudo que esta relacionado à gestão do Município, Estado ou União – entre outros órgãos – devem estar lá, de forma acessível, para que o cidadão possa conhecer, questionar e atuar, também, como fiscal da aplicação de recursos públicos.

Embora o prefeito Marcelo Belinati (PP) tenha orgulho de falar que Londrina é a cidade mais transparente do Brasil, não é isso que O LONDRINENSE pode constatar. A fiscalização e o controle do Executivo, em Londrina, estão comprometidos. O Portal da Transparência da Prefeitura de Londrina traz informações erradas sobre despesas importantes, numa das pastas que tem uma das maiores fatias do orçamento municipal, a da Educação. Bagunça ou má fé?

Segundo o art. 5º da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011): “É dever do Estado garantir o direito de acesso à informação, que será franqueado, mediante procedimentos objetivos e ágeis, de forma transparente, clara e em linguagem de fácil compreensão.” 

Pesquisando para uma reportagem sobre investimentos na Educação, durante o ano de 2020, depois de um ano sem aulas presenciais durante a pandemia, O LONDRINENSE se deparou com aumento de gastos com limpeza e conservação da rede municipal de ensino, em ano em que as escolas ficaram fechadas. Tudo registrado no Portal.

Investigando e somando todos os números encontrados, a repórter percebeu um aumento de 4,6 vezes no valor do contrato pago à empresa Costa Oeste Serviços de Limpeza Eireli. Em 2019, a empresa recebeu R$ 1.837.683,10 e, em 2020, teve o valor reajustado para R$ 8.605.181,68. Somando os dados apresentados pela Educação nas despesas orçamentárias dos anos anteriores, apresentadas no Portal da Transparência dos anos anteriores, chegou a esses números: :

ANOVALOR
2020R$ 8.605.181,00
2019 R$ 1.837.683,00
2018 R$ 6.504.835,00
2017 R$ 4.080.262,00
2016R$ 843.893,00

A surpresa, no entanto, foi maior ao contatar a assessoria de imprensa, na manhã da quarta-feira (17) para obter esclarecimentos sobre a elevação do valor e ter como resposta que os números, apenas com a limpeza, são bem maiores que o registrado no Portal. De acordo com a assessoria, em 2019, a Educação gastou R$ 16 milhões com a Costa Oeste e, em 2020, R$11,5 milhões e apontou a economia de R$4,5 milhões por causa das escolas fechadas. Apontada a diferença lançada no Portal da Transparência, com o envio dos relatórios nos quais O LONDRINENSE baseou sua pesquisa, a assessoria não soube responder onde estavam os números reais. Ficou de buscar uma resposta. Quase 24 horas depois, o jornal ainda não recebeu a resposta.







Compartilhar:

2 comentários em “Portal da Transparência de Londrina, uma bagunça!

  • 18 de fevereiro de 2021 em 22:32
    Permalink

    Sempre fiquei atrás na questão de reeleição. Não confio em segundo mandato.
    Acho melhor o prefeito dar esclarecimentos a população de Londrina urgente.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *