Pesto, o molho coringa

O molho pesto é de origem italiana, mais precisamente de Gênova, e sua receita original é cheia de especifidades quanto ao tipo de manjericão, onde deve ser extraído o azeite, entre outras exigências. Mas o legal é que o pesto pode ser usado em várias receitas.

Para temperar aquela salada caprese (tomate com muçarela de búfala), para o seu macarrão, ou aquele espaguete de abobrinha,  o pesto fica saboroso e leve. A variação de hortelã combina muito com aquele churrasco de cordeiro, e para o carpaccio você pode usar o pesto de rúcula. Da também pra servir de aperitivo com legumes crus como cenoura. Vamos à receita!

Pesto de manjericão

– 1 dente e alho;

2 maços de manjericão;

meia xícara de parmesão ralado;

meia xícara de azeite de oliva extra virgem;

40 g de nozes picadas (ou castanhas, ou pinolis)

Você pode usar um liquidificador, processador ou, da forma clássica, um pilão. Bata o manjericão, parmesão, alho e azeite no liquidificador. Tempere com sal e pimenta do reino ralada a gosto e misture as nozes picadas. Pronto!

Para pesto de hortelã, substitua o manjericão por hortelã. Para pesto de rúcula, substituir o manjericão por rúcula. Pra pesto de beterraba, use uma beterraba grande cozida com algumas folhas de manjericão, e assim por diante!

Foto: Arquivo pessoal

Agda Souto Bressan
Sou graduada em História pela UEL, casada com Oscar e mãe do Davi, da Bethânia e do Thales. Chef profissional formada pela Menu Escola de Gastronomia de Londrina, atualmente cursando pós-graduação de Gastronomia e Cozinha Autoral pela PUC-RS. Adoro cozinhar, mas gosto mais ainda de comer!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *