Mundo Seguro: Proteja seu patrimônio de forma mais ampla

Hoje vamos falar um pouco sobre o Seguro Empresarial. A principal finalidade do seguro empresarial é proteger o patrimônio e empresa contra danos ao seu prédio e conteúdo. No caso, conteúdo é tudo aquilo que uma empresa precisa para trabalhar/produzir: máquinas, móveis, utensílios, mercadorias e matéria-prima.

Na grande maioria dos casos, a empresa é a principal renda tanto de seu proprietário quanto a seus funcionários que dependem daquele salário mensal para viver. Assim, na falta dessa renda – ainda que temporária – causada por alguns imprevistos danosos, há impacto de perda patrimonial e social.

Muitos acham que o seguro empresarial está ligado somente a coberturas mais conhecidas, como incêndio, queda de raio e explosão, roubo de bens, vendaval e dano elétrico. Infelizmente descobrem da pior maneira que poderiam estar mais amparados quando acontece o famoso “sinistro” que, na linguagem do seguro, se refere ao acidente ou prejuízo.

O seguro, se bem contratado, pode minimizar esses impactos financeiros ao empresário e a seus funcionários. Estes, por sua vez, poderão ter solvência para conseguir superar a situação de emergência. Por isso, na hora da contratação, é muito importante descrever ao especialista corretor de seguros as rotinas da empresa, até mesmo tipo de estocagem, saúde financeira da empresa e seus lucros anuais e despesas mensais. Caso houver, relate os problemas, alvarás e outras certificações que não estejam em dia, pois quanto mais informação mais precisão na contratação, menor o risco.

Mas agora vem a parte específica da contratação. O que se tem visto no mercado são apólices básicas que não atendem as necessidades das empresas. Por isso, fica o alerta: preço do seguro tem sua importância, mas o mais importante é estar amparado e poder contar com o seguro quando precisar. Não há o “famoso jeitinho”. Apólice é um contrato onde existem direitos e obrigações. Omissões de informações, falta de manutenção preventiva da empresa, falta de protecionais exigidos para atividade como extintores e outros, podem causar negativas de indenização.

Seguem alguns tipos de coberturas, as quais as pessoas precisam dar mais atenção na hora de contratar o seguro. Algumas delas podem salvar o seu negócio e evitar que sua empresa venha a falência. Mas lembramos: é  importante verificar se o valor contratado atende a necessidade da empresa, a realidade do mercado e se a cobertura informada corresponde ao porte e atividade da empresa.

Cobertura de Responsabilidade Civil Operações: Garante o reembolso das quantias relativas à reparação de danos materiais e/ou pessoais involuntários, desde que o segurado tenha sido responsabilizado civilmente, em sentença judicial transitada em julgado (sem direito a recurso) ou em acordo autorizado, por escrito, pela seguradora.

Despesas Fixas: Ajuda a manter a saúde financeira da empresa, cobre reembolso de salários, encargos sociais, impostos, prêmios de seguros, contas de água, luz, gás, telefone e condomínio, em geral quando a paralisação for superior a 72 horas. É preciso verificar a decorrência.

Fidelidade: Prejuízo que venha a ter em consequência de crimes contra o seu patrimônio, praticados por empregados devidamente registrados, bem como seus representantes legais.

Perda pagamento de aluguel: Despesas de aluguel em decorrência da cobertura de incêndio, quando o estabelecimento deixar de render por não poder ser ocupado. 

Responsabilidade civil empregador: Reembolso ao segurado das quantias pelas quais vier a ser responsável civilmente, em sentença judicial transitada em julgado ou em acordo autorizado de modo expresso pela seguradora, relativas à reparação por danos corporais sofridos por seus empregados ou prepostos, quando a serviço do segurado ou durante o percurso de ida e volta do trabalho, sempre que a viagem for realizada por veículo contratado pelo segurado.

Lucro cessante: Esta cobertura é muito importante, ela tem como objetivo garantir as perdas financeiras, caso o sinistro interfira no funcionamento do seu negócio.

Importante lembrar que as apólices de seguros cobrem determinados riscos, sob determinadas condições. Ou seja, elas não indenizam todo e qualquer evento que atinja um objeto simplesmente porque o bem esta segurado. Por isso, assim como procuramos um bom engenheiro na hora de construir uma casa, é preciso consultar um bom especialista corretor na hora de fazer o seu seguro.

Foto: Pixabay

Heber Bieniek

Formado em Administração de Empresas, experiência profissional de mais de cinco anos no mercado europeu. Profissional de seguros a mais de 12 anos atuando com gestão de seguros massificados e corporativos na área comercial nas Cias, Bradesco Seguros, Yasuda/Marítima seguros (hoje Sompo Seguros ) e Generali Brasil Seguros. Atualmente consultor no segmento securitário na Open Line Brasil Seguros e Consócios.
Mande sua sugestão ou dúvidas para heber.bieniek@gmail.com ou  (43) 3321 0015 (whatsapp)




Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *