Mais quatro anos de florezinhas?

Telma Elorza

O LONDRINENSE

Como esperado, o prefeito de Londrina Marcelo Belinati (PP) foi reeleito em primeiro turno. Londrinenses gostam de florezinhas nas ruas e praças revitalizadas. Com o aval da população, agora a prefeito terá mais quatro (ou dois?) anos para deixar a cidade – pelo menos, o centro e zonas nobres – ainda mais bonita.

No entanto, isso não significa que não terá que dar explicações sobre assuntos pendentes. Boa parte da população ainda quer saber sobre o que foi feito com o dinheiro do IPTU. Ele não quis se justificar durante a campanha, mas seria agora um bom momento. Um detalhamento de onde como e porque esse dinheiro foi usado seria muito bem vindo para sanar as dúvidas que rondam as mentes das pessoas que pensam no bem desta cidade.

Ainda mais preocupante é a composição da Câmara Municipal de Londrina. Cinco dos 19 vereadores eleitos – Chavão (Patriota), Lu Oliveira e Jairo Tamura (PL), Daniele Ziober, Matheus Thum, Ailton Nantes, Jessicão (PP); Professora Flávia Cabral e Madureira (PTB) fazem parte da coligação que reelegeu o prefeito. Uma tropa de choque para legitimar qualquer lei proposta pelo executivo, sem os necessários questionamentos. Mais um voto – e sempre tem aquele que se alia – e teremos os 10 votos necessários para aprovar leis por maioria simples. Ou seja, onde estará a fiscalização efetiva dos atos do executivo? Sem contar aqueles que serão “convidados” a assumirem secretarias para que suplentes – em especial, um deles – possam entrar.

Porém, quero acreditar que os outros 10 vereadores eleitos – Lenir de Assis (PT), Eduardo Tominaga (DEM), Emanoel Gomes (Republicanos), Beto Cambará (Podemos), Professora Sonia Gimenez (PSB), Mara Boca Aberta e Deivid Wisley (PROS), Giovanni Mattos e Santão (PSC) e Marinho (MDB) – podem ajudar o Município a passar pelos próximos anos de uma forma digna e fortalecida, com transparência e, principalmente, cumprindo com seu papel de fiscalizar a administração pública.

A gente torce e reza para que não sejam mais dos mesmos e que estejam mais preocupados com a cidade que boa parte de seus antecessores. Aliás, para os seis reeleitos, seria a oportunidade de corrigirem a inércia e passividade mostrada na legislatura anterior.

No mais, esperamos que o prefeito faça o mínimo: cumpra as promessas de campanha, criando empregos, promovendo o desenvolvimento e investindo na saúde e educação. Porque é disso que a cidade precisa. Mais do que florezinhas. Não queremos mais ficar na 337ª. colocação na geração de empregos entre as 399 cidades do Paraná. E vamos cobrar.

Foto: CMTU

Compartilhar:

Um comentário em “Mais quatro anos de florezinhas?

  • 16 de novembro de 2020 em 10:14
    Permalink

    Os eleitos do PP e coligação surfaram na aprovação do prefeito reeleito, Marcelo Belinati. Foi uma campanha absolutamente desigual. Talvez, seja a oportunidade, para a mídia também, de propor o fim da reeleição geral e irrestrita, porque se constitui um absurdo a reeleição para vereador, deputados e senadores, ad infinitum; e a obrigatoriedade da desincompatibilização do cargo de prefeito para concorrer a um pleito, seis meses ou um ano antes. Porque os demais concorrentes sempre saem prejudicados. Democracia de papel.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *