Luz Oculta – Polícia deve ouvir 9 pessoas hoje

Inquérito apura supostas fraudes nos contratos entre Sercomtel Iluminação e Energepar Empreendimentos Elétricos.

Telma Elorza

O LONDRINENSE

A delegada Rita de Cássia Camargos Lira, do Núcleo de Foz do Iguaçu da Divisão Estadual de Combate à Corrupção (Deccor) começou a ouvir, na manhã desta quinta-feira (22), pessoas convocadas como testemunhas no inquérito que apura possíveis fraudes nos contratos firmados entre a estatal Sercomtel Iluminação e a empresa Energepar Empreendimentos Elétricos, dentro da Operação Luz Oculta. Os depoimentos acontecem na sede do Núcleo do Deccor em Londrina.

A delegada não quis dar entrevistas antes de ouvir todos os convocados de hoje. Mas confirmou que, ao longo do dia, serão ouvidas 9 pessoas. Entre elas, funcionários da Sercomtel Iluminação, Sercomtel Telecomunicações e Sercomtel Contact Center. Nenhum representante da Energepar foi convocado.

A reportagem conversou com dois dos depoentes que pediram para não ser identificados. Um deles trabalha em área de gerência na Sercomtel Telecomunicações e disse que não sabe porque foi intimado a depor. “Eu nunca participei dos negócios da Sercomtel Iluminação, não acompanhei nem os editais”, justificou. O outro, no entanto, funcionário da Contact Center, confirmou que participou da elaboração do edital. “Vamos ver o que eles querem saber”, disse. Nenhum dos dois foram acompanhados por advogados.

Em entrevista na semana passada, aO LONDRINENSE, a delegada informou que foram encontrados indícios de fraude no contrato social da empresa Energepar, que apontam a constituição por meio de “laranjas”. Além disso, na análise dos editais com a Sercomtel, também foram encontrados indícios de possíveis fraudes na licitação, como direcionamento, crime caracterizado na lei 8.666. A Deccor cumpriu mandados de busca e apreensão de conjuntos de lâmpadas LED em postes de iluminação da cidade. As lâmpadas recolhidas serão periciadas para comprovar se o produto é o mesmo estipulado no contrato firmado com a Sercomtel Iluminação.

Até o momento, já foram instaurados três inquéritos para investigar contratos da Energepar com os municípios de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e Londrina. Outras cidades que fecharam contratos, há cerca de dois anos, de mais de R$ 5 milhões com a empresa também serão investigadas. Em Londrina, foi um dos maiores contratos fechados no Estado. Em 2018, a Energepar ganhou a licitação de cerca de R$ 28 milhões para fornecer o conjunto “braço galvanizado em aço e luminária de LED”.

O LONDRINENSE vai continuar acompanhando o caso e atualizaremos a matéria a qualquer momento.

Foto: Telma Elorza/O LONDRINENSE

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *