Grupo CCR adquire Aeroporto de Londrina

Grupo arrematou os quatro aeroportos do Paraná e cinco dos outros estados do Sul por R$2,1 bilhões

Telma Elorza

O LONDRINENSE

A Companhia de Participações em Concessões (CPC), do grupo CCR, arrematou os aeroportos do Bloco Sul por R$ 2,128 bilhões, ágio de 1.534,36%, no leilão realizado na B3, em São Paulo, nesta manhã. Com isso, vai controlar quatro aeroportos do Paraná pelos próximos 30 anos: Afonso Pena, Bacacheri, Londrina e Foz do Iguaçu. Outros cinco aeroportos fazem parte do pacote. O contrato prevê investimentos de R$2,85 bilhões.

Divididos em três blocos regionais, a União transferiu a concessão de 22 aeroportos em todo Brasil. Os lances mínimos foram de R$ 130,2 milhões pelo Bloco Sul, R$ 47,8 milhões pelo Bloco Norte e R$ 8,1 milhões pelo Bloco Central. Todos foram vendidos. O governo federal uma arrecadação inicial de R$ 3,302 bilhões. A CPC também arrematou o Bloco Central por
R$ 754 milhões.

O Grupo CCR é proprietário da CCR Rodonorte, que administra concessões de rodovias no Paraná, nos trechos da BR-376, que liga Apucarana a São Luís do Purunã; BR-277, entre São Luís do Purunã e Curitiba; PR-151, que vai de Jaguariaíva a Ponta Grossa; e BR-373, entre Ponta Grossa e o Trevo do Caetano, em um total de 487,5 quilômetros.

Em 2019, a CCR Rodonorte fechou acordo com o Ministério Público Federal, na Operação Lava Jato, para pagar R$750 milhões. A empresa foi investigada por pagamento de propinas a políticos do Paraná. Com o acordo, a empresa limpou seu nome para poder participar novos processos de licitação.

Foto: Infraero

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *