Gerações Z e Alpha: O que têm em comum e suas diferenças

Por Cláudio Chiusoli

Como mostramos na semana passada, nesse artigo aqui, as gerações são conceitualmente definidas com base em ocorrências históricas importantes, geralmente com um ciclo de 20-25 anos. No entanto, devido as novas tecnologias, a duração de cada geração está mais curta, especialmente a Geração Z (nascida entre 2000 e 2010) e Alpha (nascida após 2010).

Uma coisa é evidente, essas duas últimas gerações são extremamente digitais. Confira as principais características:

Geração Z

Está bastante habituada com a tecnologia móvel, intimamente relacionada a todos os aspectos de suas vidas. Os primeiros membros desta geração nunca viram um mundo sem computadores e smartphones enquanto cresciam. Quando se trata de profissões, esta geração não acha que terá o mesmo papel pelo resto de suas vidas.
Pesquisa aponta que eles têm grande ansiedade e responsabilidade social. São ousados, imaginativos e muito conectados.

Geração Alpha

Para essa geração, não há mais diferença em relação ao que é o mundo real e o digital. Possuem novas maneiras de se conectar, aprender e vivenciar o contexto ao seu redor. A diferença para com a geração Z é que os Alphas veem a tecnologia como uma parte indispensável da vida, o que dá sentido que não podem imaginar a vida do dia a dia sem ela.

Eles relacionam com o mundo por meio da tecnologia quase desde o nascimento. Em comparação com a boa parte dos adultos, essas crianças, estão totalmente mais dispostas a usar um smartphone.

Outra mudança relevante na compreensão da realidade dos Alphas é a respeito da igualdade entre os gêneros, cada vez há uma menor barreiras entre eles. Nesta geração, separações como “brincadeiras de meninos” e “brincadeiras de meninas” são quebradas e o comportamento das crianças não está restringido por estereótipos.

Portanto, notem como é importante para as empresas que desejam falar com esse novo consumidor conhecê-los profundamente.

Além dos desafios aos pais para acompanharem a educação de seus filhos de modo geral. Isso serve para mim, tenho um filho geração Alpha, nascido em 2010, no qual tenho que me adaptar, até porque sou da geração X.


Mais detalhes, vale uma leitura mais completa nos links Geração Z e Geração Alpha

Fique por dentro. Boa semana. Gratidão!

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR.
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minhas redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

Foto: Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *