#ficaemcasa – A arte que traz leveza

Tenho seguido vários canais de arte e museus pelo Instagram (não tenho Facebook), e os conteúdos estão fantásticos! Quero dar a dica do @canalarte1, eles estão mostrando uma campanha em  que o objetivo são as pessoas “imitarem” às grandes obras… Tem de tudo! Desde paisagens a retratos! Vale super a pena seguir o canal e acompanhar esse projeto! Eles conseguiram mexer com a criatividade das pessoas, a curiosidade para conhecer as obras e os artistas.

Uma delas refez uma paisagem toda com sacos plásticos, ficou incrível! O mais curioso são alguns retratos em que a pessoa simplesmente se parece muito com o retratado e, diga-se de passagem, chega a assustar, pois a distância do tempo entre as obras e as pessoas são enormes!


Frida Kahlo

Lembro de um artigo, em que vários artistas de cinema foram comparados com retratos pintados por grandes mestres, infelizmente não me lembro aonde li (isso acontece porque leio até bula de remédio e guardo a essência do texto, apenas!). Épocas de grandes crises tem a tendência também de fazer surgir grandes projetos, e na arte as crises servem exatamente para isso: chacoalhar e encontrar novos caminhos!

Grandes museus estão possibilitando visitações virtuais, cursos e interações com o público… Creio que depois que tudo isso passar, surgirão caminhos para a arte nunca pensados…E artistas! Nesse momento, ter criatividade nos ajuda a não surtar! E a palavra é essa mesmo!

As máscaras feitas em série dão lugar aquelas feitas em casa, por costureiras, ganham motivos de flores, caveiras e muitas estampas mais, eu diria que elas são um símbolo da diversidade humana e da necessidade que temos de dar o “nosso” toque… Nada como a arte para nós lembrar de sermos mais leves em meio a uma pandemia mundial! E haja criatividade para passar essa quarentena! Fica a dica! Procurem no Insta pelos museus, é fácil! Sigam alguns! Quem sabe vocês não descubram alguma obra que toque sua alma?

Destaque de Mulher Chorando, Pablo Picasso

Vale também conhecer a vida dos artistas, muitos deles passaram por grandes calamidades, guerras, pestes, epidemias e criaram grandes e inestimáveis obras, gente como a gente que tiveram seu quinhão de tragédias e sobreviveram! Assim como vamos passar por tudo isso e ainda teremos muitas histórias para contar! No meu caso, em forma de desenho, claro!

Fiquem bem! E lembrem-se , cuidem-see! #usemmascaras #paz #vaipassar

Angela Diana

Sou londrinense e me dedico à arte desde 1986 quando pisei pela primeira vez no atelier de Leticia Marquez. Fui co-fundadora da Oficina de Arte, em parceria com Mira Benvenuto e atuo nas áreas de pintura, escultura, desenho e orientação de artes para adolescentes e adultos.

Foto: “Tempestade no Mar da Galilea”, Rembrandt

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *