Festival Dobra de Arte Impressa vai até domingo

Começou a 1º edição do Festival Dobra de Arte Impressa, na Vila Cultural Grafatório. Até domingo, serão realizadas várias atividades, como oficinas, práticas de ateliê, conversas, shows, performances, exibição de filme, exposição e a quinta feira Dobra de Arte Impressa. A Vila fica na Avenida Paul Harris, 1575,  no bairro Nossa Senhora de Lourdes e a programação contempla vários horários, sempre no período da tarde.

O objetivo do evento é criar um ambiente que estimule a troca de saberes relacionados às artes gráficas e às publicações, proporcionando de maneira harmônica a interação entre produtores e público.  Uma das atrações será a feira Dobra de Arte Impressa no sábado (7) e no domingo (8), das 13 às 19h,  no Espaço Elias Ferreira, localizado na Rua Paraíba, 574, no centro.

A atividade  consiste em um espaço de venda e troca de impressos, com editoras independentes, autores que se publicam, zineiros, quadrinistas, ilustradores, gravuristas e outros artistas gráficos de todo o Brasil. Esta edição contará com a presença de 45 expositores, e estarão presentes editoras de Londrina e de outros estados. Além das exposições, também haverá  oficinas, performances, instalações e shows.

Outro atrativo do festival é a homenagem ao editor, poeta e tipógrafo Cleber Teixeira, responsável por criar a editora Noa Noa, que seria um selo de publicações em que editava e imprimia livros de forma artesanal. Ele trabalhou no projeto durante boa parte de sua vida, e nesse período lançou aproximadamente 70 títulos de autores brasileiros, estrangeiros, além de alguns livros de poesias escritos por ele.

Para Thayara Cristina do Amaral Costa, uma das produtoras do evento, a ação além de valorizar as artes de forma geral, faz com que muitos profissionais de grandes cidades venham a Londrina e tragam novos conhecimentos para aqueles que comparecerem no festival.

O festival é promovido pelo Coletivo Grafatório, e muitas de suas atrações ocorrem em parceria com o Coletivo GEMA e com o projeto Som do Mês. As atividades ocorrerão em diferentes centros culturais da cidade, e a  programação completa das oficinas e demais atrativos do festival pode ser conferida no site.

Tanto o Grafatório quanto o festival recebem da patrocínio Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *