Disney sai do armário com animação Luca

A Disney + sai do armário com a estreia de sua “animação gay”, apesar de chegar de maneira discreta, uma imensa conquista contra os tabus.

Esta semana eu li em um post de uma rede social a história de um senhor “do bem” que se recusou a ser atendido por um garçom trans. Chamou o gerente que, para sua surpresa, era gay. O gerente chamou a polícia e, para surpresa do senhor “do bem”, o policial era gay. Irritado, o senhor “do bem” só pode lamentar ‘só tem gay no mundo’, enquanto pagava a fiança na delegacia.

Hoje o mundo está tão cheio de gays como sempre esteve, em todos os tempos. A diferença é que os armários estão se esfacelando. Glória, Jesus tem poder!

E é sobre isso que trata a nova animação da Disney, Luca. Dirigido pelo diretor italiano Enrico Casarosa (La Luna – 2011), a animação é uma comovente e divertida trama sobre sair da zona de conforto. Nas cenas, a nostalgia transborda pelas laterais da tv, nas cores, nos figurinos, na pracinha da cidade. Nas palavras de Casarosa, “uma carta de amor para os verões da nossa juventude – aqueles anos de formação em que você está se descobrindo”.

Rapidamente somos puxados para dentro da trama e hipnotizados, coisa que a Disney sabe fazer como ninguém. O que diferencia esta animação das demais é que o amor romântico que vemos nos outros desenhos vem escondido, quase sufocado. O roteiro nunca toca o tema ‘sexualidade’ de maneira aberta, mas sempre está focado na auto aceitação e aceitação do diferente, nos permitindo mergulhar nos diálogos de maneiras diferentes: ‘respirar’, ‘chegar à superfície’, ‘enfrentar quem não te entende’, metáforas com a qual, de uma maneira ou outra, nos identificamos.

Nesse espetáculo visual e roteiro excelente também se esconde o grande mérito de Luca, é infantil e articula uma linguagem direta com as crianças, mas também é adulto e fala diretamente conosco, olhos nos olhos, nos conquistando pela empatia.

Apresentando um cunho social fortíssimo, mas de maneira simples e direta, Luca está disponível de graça no streaming Disney +. Se você não for um cidadão “do bem”, creio que vai achar a animação ótima. Aproveite.

Marcelo Minka

Graduado em licenciatura em Artes Visuais, especialista em Mídias Interativas e mestre em Comunicação com concentração em Comunicação Visual. Atua como docente em disciplinas de Artes Visuais, Semiótica Visual, Antropologia Visual e Estética Visual. Cinéfilo nas horas vagas.

Foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.