Contra dengue, agentes de endemias farão vistorias neste sábado(11)

O trabalho poderá se estender no domingo. Objetivo é identificar
quais localidades da cidade possuem maior número de focos de Aedes aegyti

O LONDRINENSE com assessoria

Dentro das atividades necessárias para o 1º Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, agentes de Endemias percorrerão todas as regiões da cidade, neste sábado (11), das 8h às 17h, fazendo vistorias em busca de focos do mosquito. Caso as condições climáticas não sejam favoráveis, o trabalho poderá se estender para domingo (12), quando deve ser concluída a etapa de campo do LIRAa.

Os agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde estarão identificados com uniforme, e precisam entrar nos imóveis para identificar possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue. Vasos de plantas, bebedouros de animais, calhas e ralos são alguns exemplos de locais em que o Aedes aegypti pode utilizar dentro das residências para sua proliferação.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, a realização das vistorias neste final de semana visa antecipar o máximo possível a conclusão do Levantamento de Infestação. “Entendendo a seriedade que está a situação da dengue na cidade, as equipes da Prefeitura vão trabalhar neste final de semana para que a gente possa, no tempo mais curto possível, finalizar o LIRAa. E, consequentemente, iniciar todas as ações direcionadas nas localidades em que o levantamento apontar uma maior incidência de focos. Reforçamos a toda população que, neste sábado, se o agente bater em sua casa, são servidores da Prefeitura devidamente uniformizados fazendo um trabalho de grande importância, para que a gente planeje, de forma correta, as estratégias de combate à dengue. Reforçamos a importância que é a participação da sociedade civil, do cidadão londrinense, nesta guerra contra a dengue que vamos travar em Londrina”, destacou.

Através do Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti, a Prefeitura de Londrina vai identificar quais localidades da cidade possuem maior número de focos, concentrando nelas suas atividades de combate ao Aedes. O resultado permite ainda um planejamento mais efetivo contra uma epidemia da doença, que já registrou mais de 40 notificações suspeitas só nas primeiras semanas de 2020.

O último LIRAa de Londrina, realizado em outubro do ano passado, apontou um Índice de Infestação Predial (IIP) de 2%. O Ministério da Saúde preconiza que municípios com índice inferior a 1% estão em condições satisfatórias, de 1% a 3,9% é considerado situação de alerta, e superior a 4% há risco de surto de dengue. A expectativa é que o resultado deste primeiro mapeamento de 2020 seja divulgado no final de janeiro.

Foto: N.Com/arquivo

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *