Comidas com gosto de saudades

Raquel Santana (*)

Uma das lembranças mais remotas que tenho, sou eu tentando ficar acordada, para ver o “ano novo chegar “, ali pelos oito anos de idade. Dormi no sofá ao som dos talheres da ceia. Lembro da minha mãe e depois a minha irmã, tentando me acordar, mas o cansaço de um dia cheio de brincadeiras, não me deixou. Naquela época, a vida era feita de queimadas, betse e amarelinhas riscadas nas ruas sem asfalto da minha memória.

Eram tempos em que a minha família ainda vivia sob o mesmo teto. Minha mãe, eu e meus três irmãos. A mãe, assim como a minha avó, fazia questão de ter todos reunidos à mesa. E no Natal, assim como no Ano Novo, não era diferente Em todas as ceias de Revéillon, não podia faltar o arroz com lentilha, tradição da família Tannuri, receita que vinha da minha avó Sophia, que certamente aprendeu com sua mãe.

A casa da minha avó cheirava a Zattar, um tempero árabe que mistura vários condimentos e tem cheiro e sabor inconfundíveis. Na vó, a comida já vinha servida, sempre acompanhada de uma laranja ou banana. Foi com ela que primeiro minha mãe e depois eu, aprendemos a fazer o tal arroz, ou Mjadra, em árabe. A brincadeira era fazer minha mãe repetir o nome pra gente cair na risada, fazendo trocadilho, claro.

Se tem uma comida que eu gosto, é arroz. Já prestaram atenção como o cereal é prático? Com feijão é o mais brasileiro dos pratos, no risoto fica chique, entre tantas outras misturas. E como comida faz parte da minha memória afetiva , não esqueço o arroz com massa de tomate misturados com ovo mexido na margarina, prato típico da Casa Verde, minha república em Londrina . Que delícia chegarmos famintos de madrugada, a turma toda, e atacar as panelas no fogão. O prato foi batizado de “gororoba “ e acho uma delícia até hoje.

É impressionante como a comida nos leva para outras épocas,outros lugares, uma viagem degustativa no tempo.

(*) É jornalista radicada em Curitiba mas apaixonada por Londrina.

Foto: Pixabay

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *