68 mandados de prisão foram cumpridos na Operação Sicário, em Londrina e outras 40 cidades

Operação Sicário envolveu perto de 300 agentes públicos e visou coibir ações de uma facção criminosa

O LONDRINENSE com assessoria

 Ministério Público do Paraná e a Polícia Militar do Paraná cumpriram 68 dos 108 mandados de prisão – e 80 mandados de busca e apreensão dos 100 emitidos pela justiça, hoje, em Londrina e outras 38 cidades da região e uma de São Paulo. A operação, chamada de Sicário, foi deflagrada nesta quarta (31), com objetivo de coibir organização criminosa que atua em diversos estados, notadamente no Norte paranaense, a partir de presídios.

As investigações no MPPR são conduzidas pelo Núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em parceria com o 2º Comando Regional da PM, com apoio da Seção de Operações Especiais do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (SOE Depen).

Dos 68 mandados de prisão preventiva, 34 eram de pessoas que já estavam em unidades prisionais;. Perto de 300 agentes públicos participam da ação, entre promotores de Justiça, policiais e agentes penitenciários, de diversas unidades do estado. As ordens judiciais foram deferidas pelo 3º Juízo Criminal de Londrina.

Facção

Os presos são suspeitos de pertencer a organização responsável por crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, comercialização e porte de armas, sequestro de pessoas, cárcere privado, crimes patrimoniais (roubos, latrocínios, estelionatos), falsificações, homicídios e tentativas de homicídio. Parte dos crimes tem como foco a obtenção de recursos para manutenção das atividades da facção, e outros – notadamente homicídios e tentativas de homicídio – são praticados para intimidar e silenciar desafetos e afastar bandos rivais.

Sicário significa assassino pago, malfeitor, facínora.

Cidades

Foram cumpridos mandados em Londrina, Apucarana, Arapongas, Assis Chateaubriand, Barbosa Ferraz, Califórnia, Campo Mourão, Carambeí, Congonhinhas, Cruzeiro do Oeste (Penitenciária – Peco), Curitiba, Faxinal, Figueira, Florestópolis, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão (Penitenciária), Grandes Rios, Guarapuava, Ibaiti, Ibiporã (Cadeia Pública), Itambaracá, Ivaiporã, Jacarezinho, Jardim Alegre, Jataizinho, Jesuítas, Joaquim Távora (Cadeia Pública), Palmital, Pato Branco, Peabiru (Cadeia Pública), Pinhais (Complexo Médico – CMP), Piraquara (Penitenciária – PEP), Porecatu, Rancho Alegre, Ribeirão do Pinhal, Rolândia, Sertanópolis, Telêmaco Borba e Ribeirão Preto (Penitenciária, SP).

Foto: Alberto D’Angele

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *