Você é uma pessoa medíocre?

Dentro (ou abaixo) da média, muito comum. Sem expressão, pobre e mediano. Esses são termos, alguns pejorativos, que poderiam se encaixar em grande parte das pessoas que conhecemos. Afinal, o que é ser uma pessoa medíocre? É tipo aquela que faz tudo de qualquer jeito, que se contenta com o pouco e que não está nem aí para avançar ou se desenvolver. Você conhece alguém assim?

Obviamente nós não precisamos ser perfeccionistas a ponto de sofrermos se algo não sai perfeito. Entretanto, quanto melhor nós fizermos as coisas, certamente melhor elas serão. Então, não é possível que, podendo ser melhores, escolhamos (ou nos contentamos com) a média. Compreende? Até porque, queremos ser conhecidos de que forma? Como quem faz as coisas de qualquer jeito ou como quem e esforça por fazer o melhor?

Também é preciso ressaltar que não somos bons em tudo. E é natural que não sejamos. Faz parte da vida. Então, não tem sentido definirmos uma pessoa medíocre porque ela é ruim em uma coisa e boa na outra. Entretanto, temos talentos e habilidades, as quais devemos potencializar e desenvolver. E precisamos focar justamente naquilo que sabemos fazer de melhor. Dessa forma seremos medíocres quando não fizermos esforço para sermos bons naquilo que realmente somos bons.

Qual é a sua prioridade? Qual é seu objetivo? Às vezes são realidades fáceis de serem alcançadas. Outras, nem tanto. Por isso, é importante ter paciência para poder trilhar o caminho do sucesso, ou seja, aquele que me leva até onde devo chegar. Força de vontade também é fundamental. E, sem sombra de dúvidas, não ser uma pessoa na média. Ir além do que o senso comum faz é condição imprescindível para chegar com sucesso ao destino final. Em que patamar você está?

Foto: Auto-retrato em um grupo (José Almada Negreiros), 1925 – Pixabay

Fábio Luporini

Sou jornalista formado pela  Universidade Norte do Paraná e sociólogo formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) . Fui repórter, editor e chefe de redação no extinto Jornal de Londrina (JL), atuei como produtor na RPC (afiliada da TV Globo), fundei o também extinto Portal Duo e trabalho como assessor de imprensa e professor de Filosofia, Sociologia, História, Redação e Geopolítica, em Londrina.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *